Escolha dos 7 pontos mágicos de Salvador

Após o resultado vai haver um trabalho conjunto da iniciativa privada e poderes públicos para a revitalização, requalificação e criação de novos roteiros turísticos nos locais escolhidos

  
  

A votação para a escolha dos 7 Pontos Mágicos de Salvador está em curso. Até o dia 25 de abril, baianos e turistas de todo o mundo poderão fazer a sua opção entre 14 locais pré-selecionados no site www.7pontosmagicosdesalvador.com.br.

No lançamento da campanha, na última quinta-feira (2), no Serviço de Atendimento ao Turista da Bahiatursa, no Pelourinho, foi reafirmado o compromisso de, a partir do anúncio do resultado, previsto para maio, realizar um trabalho conjunto da iniciativa privada e poderes públicos para a revitalização, requalificação e criação de novos roteiros turísticos nos locais escolhidos.

Para o superintendente do Sebrae/BA, Edival Passos, a escolha dos 7 Pontos Mágicos de Salvador reforça a potencialidade turística da cidade e cria oportunidades para o turismo com os novos roteiros que passarão a integrar a programação dos visitantes.

Edival considerou a idéia inovadora e criativa, mas observou ser necessário que os locais escolhidos tenham um tratamento urbanístico e social adequado de forma que se transformem em produtos turísticos de qualidade.

A presidente da Bahiatursa, Emília Silva, elogiou o método de escolha dos 7 Pontos Mágicos de Salvador. “Pela internet, não só é possível o envolvimento de toda a comunidade baiana como também dos turistas do Brasil e do mundo. Isso torna a eleição ainda mais legítima”.

Emília reiterou o compromisso dos poderes públicos e da iniciativa privada de trabalhar pela melhoria e divulgação dos locais escolhidos. Para Emília, a idéia, nascida no cluster de Turismo e Entretenimento da Bahia e abraçada pelo Sebrae/BA, Prefeitura e Governo do Estado, é uma excelente ferramenta de marketing, sendo uma nova forma de promoção do destino Bahia.

Na apresentação do projeto, o coordenador da carteira de economia criativa do Sebrae Bahia, Richard Alves, assinalou os objetivos da iniciativa que prevê a revitalização dos 7 Pontos Mágicos escolhidos e a criação de novos produtos pelas operadoras.

Richard mencionou ainda que o curso de turismo da FIB realiza um levantamento da situação dos 14 locais pré-selecionados para, quando for definido o resultado dos sete escolhidos, já se ter um prévio diagnóstico do que precisa ser feito com relação à infra-estrutura, segurança e capacitação.

O presidente do Conselho Estadual de Turismo, Sérgio Pessoa, elogiou o papel do Sebrae/BA ao levar adiante a proposta nascida no cluster. “A escolha dos 7 Pontos Mágicos de Salvador foi uma idéia gestada pela iniciativa privada que ganhou o imprescindível apoio do poder público. É um projeto feito a várias mãos”. Segundo ele, a medida vai alavancar a visitação nos locais escolhidos.

Na avaliação do presidente da Saltur, Cláudio Tinoco, o projeto é um grande desafio para o poder público porque, depois de selecionados, os governos vão trabalhar na conservação e no oferecimento de melhor infraestrutura nestes pontos.

Tinoco destacou a criação de uma agenda cultural a ser implantada para que estes locais não tenham apenas as belezas naturais a oferecer. “Estamos discutindo qual a programação pode ser ofertada e, no próximo verão, que se inicia no final deste ano, estas atividades já estarão acontecendo, para atrair um número maior de visitantes”.

Na disputa pelos 7 Pontos Mágicos de Salvador estão os seguintes locais: Centro Histórico, Bonfim-Ribeira, Contorno-Comércio, Barra, Rio Vermelho, Campo Grande, Itapuã, Curuzu, Praia de Piatã, Praia de Stela Maris, Jardim de Alah, Baía de Todos os Santos, Dique do Tororó e Parque de Pituaçu. A iniciativa é uma parceria conjunta do Sebrae, Secretaria Estadual de Turismo, Bahiatursa, Conselho Baiano de Turismo, Câmara de Turismo da Baía de Todos os Santos e Saltur.

Serviço:
Sebrae na Bahia - (71) 3320-4300

Fonte: Agência Sebrae de Notícias

  
  

Publicado por em