Favelas se consolidam como roteiros turísticos

Turismo de experiência na favela Santa Marta - O relato de uma viajante que explorou a primeira favela pacificada do Rio de Janeiro

  
  

Os turistas brasileiros desejam mais que se hospedar bem e ter acesso aos pontos turísticos mapeados nos guias de viagem. A exemplo da blogueira paranaense Luisa Clasen, formada em Cinema, desejam conhecer o morador e viver a rotina do destino. Foi assim que Luisa decidiu visitar, no ano passado, a favela Santa Marta, na zona sul do Rio de Janeiro. Seu relato revela o apelo cultural que o país exerce sobre os próprios viajantes brasileiros.

Divulgação

“Sempre tive curiosidade de conhecer um lugar como aquele, observar as pessoas, como moram e como vivem. Eu imaginava que as favelas fossem lugares perigosos, como eu via nos filmes. Uma amiga me convenceu de que o lugar era pacífico e resolvi me aventurar. A favela Santa Marta ficou conhecida por ter emprestado o cenário ao clipe They don’t care about us, de Michael Jackson, em 1996. Lá tem uma estátua do cartunista Ique, feita em homenagem ao ídolo pop, e um mosaico feito pelo artista plástico Romero Brito. Quase 20 anos depois da visita de Michael Jackson, a comunidade ainda vive às sombras do passado: exibe o videoclipe para os turistas e vende miniaturas com imagem do artista. Visitei a laje onde Michael cantou e dançou. Foi emocionante. Mas tenho que dizer que a favela mudou bastante desde a gravação - e para melhor. A paisagem marrom e cinza deu lugar às casas coloridas. Um morador contou que as cantoras Madonna e Alicia Keys, além do ator Vin Diesel já estiveram no local para gravar cenas de clipes ou passagens de filmes. Logo na entrada da favela tem um mural enorme e colorido, que dá boas vindas a quem está chegando e uma longa sequência de degraus que levam até o alto do morro. Cansativa, mas toda colorida, a escadaria está pintada com as cores do Brasil. Durante a subida, na parede de uma das casas, um mural impressionante, que traz a frase incompleta: ‘Não saio daqui porque...’ e frases de moradores completando a sentença. Para mim, aquilo tudo é um retrato do povo brasileiro, que merece ser conhecido. Depois de muito subir cheguei a um mirante com vista privilegiada. Pude ver o Cristo Redentor e o Pão de Açúcar, contemplar a Baía de Guanabara, as praias de Botafogo e Flamengo, o estádio do Maracanã, a Lagoa Rodrigues de Freitas e a Ponte Rio-Niterói. Fiquei com vontade de visitar outros morros e conhecer melhor as pessoas”.

Luisa publicou imagens do passeio de Santa Marta em seu blog. Um estudo feito pelo Ministério do Turismo sobre o turismo na favela Santa Marta revelou que cerca de 80% dos visitantes tiveram suas expectativas atendidas ou superadas pelo passeio.
Fonte: ASCOM

  
  

Publicado por em