Folclore Amazonas, cor, ritmo e animação

Um convite para um mergulho no universo de mitos, ritos e lendas indígena.

  
  
Manifestações culturais amazônicas privilegiam temas relacionados à natureza, com representações de animais típicos da região. Cultura indígena também é usada pelos artistas como inspiração

Um convite para um mergulho no universo de mitos, ritos e lendas indígena. Um passeio pela história brasileira. No roteiro Boi Bumbá e Festivais o turista tem oportunidade de entrar em contato com o mundo da imaginação. O Amazonas oferece um leque de possibilidades capaz de agradar os mais diversos gostos. A capital, Manaus, apresenta arquitetura com referências no final do século XIX e no período áureo do Ciclo Econômico da Borracha. É o portal de entrada para uma das maiores manifestações folclóricas do Brasil, o Festival de Parintins, na Ilha Tapinambara.

Conhecido internacionalmente pela grandiosidade e originalidade, ele ocorre sempre na última semana de junho. A apresentação dura seis horas por noite, tempo em que a cidade se divide entre o azul e o vermelho dos bois Grantido e Caprichoso em ferrenha disputa. As cores dos bumbas ao som das toadas e do repique dos tambores levam o público ao delírio.

Manaus guarda parte do berço da cultura brasileira, como primeira cidade do país a receber luz elétrica, galerias pluviais, tratamento de água e esgoto, serviço de bonde elétrico e a primeira universidade em 1909. Ela também ostenta grandes obras antigas como o Teatro Amazonas, o Palácio Rio Negro, a Alfândega e o Mercado Adolpho Lisboa.

A cidade fica nas proximidades da Linha do Equador, nos encontros dos rios Negro e Solimões. Pelo Tratado de Tordesilhas, assinado entre Portugal e Espanha, o Amazonas pertencia aos espanhóis. Só com o tratado de Madri, em 1750, os portugueses tomaram posse definitiva da região. A partir de 1910, com a entrada da Ásia no mercado da borracha, Manaus entrou em decadência. O renascimento da região ocorreu a partir do século 20 com a criação da Zona Franca de Manaus.

Não é apenas o aspecto cultural que funciona como atrativo. No Lago Puraquequara, na zona leste da cidade, o visitante pode ver o encontro do lago com o rio Amazonas. O Parque Ecológico do Lago Janauari, no Rio Negro, a uma hora da capital possui uma área de 9 mil hectares de matas de terra firme, várzea e igapós (floresta inundada). Os passeios fluviais ao parque são promovidos diariamente pelas principais agências de receptivo, com saída pela manhã e regresso no final da tarde. Ele inclui uma visita ao encontro das águas (junção dos rios Negro e Solimões).

Para os praticantes de trilhas, o Parque Municipal de Mindú represente uma ótima opção. Com trilhas e centro de informações ambientais, a reserva ecológica é um dos últimos refúgios do macaco sauim-de-coleira.

Os amantes da vida noturna devem optar pela praia da Ponta Negra, a 13 quilômetros do centro da cidade. É não só um complexo turístico, mas uma opção de lazer muito procurada pela população local. Na época da vazante, no verão, a praia é melhor para ser freqüentada. Na cheia, a Ponta Negra fica emoldurada pelas águas negras do Rio Negro, transformando a paisagem.

Para ter mais informações sobre os roteiros brasileiros, acesse: http://www.turismobrasil.gov.br/

Joe Moreira de Alcântara - Mestre Artesão no Amazonas

A produção do Mestre Joe encontra-se em Manaus, no Pólo Manaus Encontro das águas

Nascido numa família com tradição em entalhe em madeira há quase 30 anos, tem contato com a técnica desde a infância. A inspiração para o artesanato vem da biodiversidade amazônica. É um trabalho de exaltação e valorização da Fauna e da Flora da região.

As peças produzidas pela família Alcântara são citadas pelos livros: “Viva o povo Brasileiro, artesanato e arte popular”, “Bichos da Floresta Amazônica”, “Centro Nacional do Folclore”, “Em Nome do Autor, artistas e artesãos brasileiros” e no “1º Catálogo Promocional do Artesanato do Estado do Amazonas”.
A produção do Mestre Joe encontra-se em Manaus, no Pólo Manaus Encontro das águas. De acordo com avaliação do Ministério do Turismo, ela agrada valor ao roteiro turístico Boi Bumbá e Festivais.

e-mail: j.alcantara@zipmail.com.br

Fonte: Salão Nacional do Turismo

  
  

Publicado por em

Adriane

Adriane

17/03/2012 16:52:22
Muito bom mesmo, adorei.

Augusto do Recife

Augusto do Recife

02/05/2011 19:24:11
Eu acho Manaus maravilhosa. Tenho muitas saudades desta terra. Gostaria muito de ir novamente.
Augusto do Recife.