Gostinho europeu no Brasil: parabéns, Curitiba!

Cosmopolita e moderna Curitiba chega aos 318 anos!

  
  
Jardim Botânico, cartão-postal da capital paranaense

Cosmopolita e moderna, Curitiba é um exemplo de capital. Figura na seleta lista das cidades com a melhor qualidade de vida do país e oferece uma enorme variedade cultural. A influência da imigração européia e o clima conferem à aniversariante um cenário que remete ao velho continente.

Os imigrantes deram uma nova conotação ao cotidiano de Curitiba ao longo do século XX. Seus hábitos se incorporaram no dia-a-dia da cidade, e hoje são vivenciadas em festas cívicas e religiosas: danças, músicas, culinária, expressões que revivem a memória dos antepassados. Essa diversidade é representada nos diversos memoriais da imigração, além de ser encontrada em espaços públicos, como parques e bosques municipais.

A cidade dispõe de uma ótima estrutura para atender os turistas de negócio ou de lazer. Além da gastronomia farta, a cidade é excelente para compras, passeios ao ar livre e para aproveitar a vida urbana.

O Jardim Botânico de Curitiba é um dos pontos mais visitados da cidade. Criado à imagem dos jardins franceses, estende seu tapete de flores aos visitantes logo na entrada. O local abriga um museu que recebe pesquisadores de todo o mundo. A cidade também possui espaços culturais como a pedreira Paulo Leminsk, que fica ao ar livre, e a Ópera de Arame: uma estrutura metálica com paredes transparentes erguida sobre um lago, transformando o lugar em um interessante atrativo turístico.

Mas os atrativos não param por aí: O Museu Oscar Niemeyer também é um lugar que merece ser visitado pelos turistas. O belo conjunto é formado por dois prédios, sendo o segundo assinado por Oscar Niemeyer. A obra do arquiteto tem escadaria em caracol externa e o formato de um olho aberto revestido de vidros escuros. O museu atrai moradores e visitantes com excelentes exposições espalhadas por suas nove salas. O conjunto abriga ainda esculturas ao ar livre e um espaço com maquetes de Niemeyer.

O bairro de Santa Felicidade, formado por uma antiga colônia italiana, abriga um importante acervo arquitetônico. Suas casas típicas e a Igreja Matriz de São José preservam a cultura trazida pelos imigrantes italianos à capital no fim do Século XIX. O Portal Italiano, inaugurado em 1990, contém elementos da arquitetura das regiões do Vêneto e de Trento, na Itália.

O Largo da Ordem reúne no seu entorno algumas edificações do século XVIII, entre elas a Igreja da Ordem Terceira de São Francisco das Chagas, de 1737. Outros locais visitados pelos turistas são a Praça Garibaldi, a Igreja do Rosário, o Relógio das Flores, a Fonte da Memória e a Societá Giusepe Garibaldi di Beneficenza. Nas ruas de pedra, prédios da segunda metade do Século XIX revelam influência da arquitetura alemã. Esta é Curitiba: modernidade e antiguidade, futuro e nostalgia. Uma cidade completa.

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em