Litoral pernambucano terá sinalização turística

A instalação da Sinalização Turística é para os 187 quilômetros da costa litorânea do Estado, que compõe o Polo Costa dos Arrecifes.

  
  

O governador Eduardo Campos e o secretário de Turismo de Pernambuco, Sílvio Costa Filho, assinaram a ordem de serviço de instalação da Sinalização Turística para os 187 quilômetros da costa litorânea do Estado, que compõe o Polo Costa dos Arrecifes. Com recursos do Programa de Desenvolvimento do Turismo no Nordeste (Prodetur II), a implantação das placas está orçada em R$ 7.547.820,87. O evento será, às 14h, no Palácio do Campo das Princesas.

De acordo com o projeto, serão instaladas 398 placas, 129 pórticos, 37 semi-pórticos, 57 placas interpretativas de atrativos turísticos. Todo o material respeitará os critérios do DER, para rodovias estaduais, e do DNIT, para as federais. A distância entre cada placa fica entre 300 e 400 metros na BR 101 Norte e Sul, na PE 60 e acesso às praias. O prazo previsto para a execução dos serviços é de seis meses.

A sinalização vai proporcionar um melhor acesso ao patrimônio histórico, tais como igrejas, conventos, engenhos, grandes sítios históricos; além das belezas naturais pernambucanas como praias e piscinas naturais. Preparado com consistência, o projeto já planejou sinalização para a via de penetração dupla, ampliação da PE-09, duplicação da PE-60 (trecho entre o acesso ao Porto de Suape e a entrada de Porto de Galinhas) e a duplicação da BR-101 Sul e Norte.

Costa dos Arrecifes - Funcionando como instrumento de divulgação do Pólo Costa dos Arrecifes, as placas contemplarão os municípios de Goiana, Igarassu, Ilha de Itamaracá, Itapissuma, Olinda, Recife, Paulista, Jaboatão dos Guararapes, Cabo de Santo Agostinho, Ipojuca, Sirinhaém, Barreiros, Tamandaré, São José da Coroa Grande e Rio Formoso.

Para a elaboração do projeto, essas cidades receberam visitas da empresa contratada acompanhada por técnicos da Setur, do DER e da Fundarpe. O objetivo era diagnosticar as áreas verificando as potencialidades turísticas e analisá-las conforme critérios técnicos, tais como acesso, hospedagem, comércio e opções de alimentação. Foram preenchidas mais de 200 fichas com elementos turísticos do litoral pernambucano para o estabelecimento de uma hierarquia que foi utilizada no projeto-executivo da sinalização. Somado a isso, a força de atratividade dos destinos turísticos foi levada em conta para a aplicação das placas, exemplificando para a praia de Porto de Galinhas foi traçado um raio de abrangência de 100km e para Serrambi, um raio menor de 40 Km. Vale salientar que esse alcance foi estabelecido de acordo com norma adotada pelo trade turístico internacional, a qual prevê que o turista considera passar uma hora em um veículo para chegar a um ponto de visitação ou menos, dependendo da atração. Esse procedimento foi determinante para a aplicação das placas indicativas, interpretativas, de boas-vindas e especiais, incluindo pórticos especiais e semi-especiais.

Tipos de placas - Na entrada da BR-101 Norte e Sul e na PE-60 Sul, serão fixados pórticos, contendo placas de boas-vindas ao turista e já apresentando uma informação geral sobre as potencialidades turísticas para que cada via oferece acesso e destacando a Área de Proteção Ambiental Costa dos Corais e as piscinas naturais. Mais adiante poderá ser encontrado um semi-pórtico com informações mais específicas e, à medida, que se aproximar do destino turístico as placas fornecem dados mais precisos. Alguns pontos importantes como, por exemplo, as principais praias do Litoral Sul e Norte receberão pórticos especiais, que vão conduzindo o turista por meio do “você está aqui”.

Ao chegar ao local almejado, o visitante encontra uma placa interpretativa que contém dados sobre o ponto turístico, incluindo história, imagens e, em alguns casos, um mapa que o contextualiza no patrimônio do restante do município e sugere visitação a outros locais próximos.

Tratando sobre a história do município, as placas interpretativas também serão instaladas em lugares de grande movimentação das cidades.

Fonte: Secretaria de Turismo de Pernambuco

  
  

Publicado por em