Londres 2012: As medalhas do Planalto Central

Em cada pedacinho do Distrito Federal ou de Goiás reside um “quê” de monumentalidade que só existe no Planalto Central do Brasil. Toda essa “majestade” está plenamente representada nas Olímpiadas de Londres por 11 atletas brasileiros que nasceram ali

  
  
Lago Paranoá

Em cada pedacinho do Distrito Federal ou de Goiás reside um “quê” de monumentalidade que só existe no Planalto Central do Brasil. Toda essa “majestade” está plenamente representada nos Jogos Olímpicos de Londres por onze atletas brasileiros que nasceram ali, no “coração” do cerrado, e estão prontos para subir no pedestal do esporte mundial.

Em matéria de turismo, a região Centro-Oeste também reúne um time de “estrelas”: a beleza plástica da Chapada dos Veadeiros, os ícones da arquitetura que transformam Brasília em um museu a céu aberto, a cultura e a história de Pirenópolis, o complexo de águas termais de Caldas Novas. São paisagens, experiências e atrações que os atletas olímpicos goianos e candangos conhecem muito bem. Que tal saber mais sobre o lugar onde os nossos campeões nasceram e cresceram? Do Brasil para Londres e de Londres para o mundo!

Estradas e Águas
O Parque Vaca Brava, o Parque Flamboyant e o Bosque dos Buritis – todos na capital goiana – são irresistíveis pistas para “deslizar” de bike. Além de possuírem amplo espaço para ciclismo – esporte que levou as goianas Janildes e Clemilda Fernandes para Londres –, quem passeia por ali também têm à disposição uma bela paisagem com muita área verde, tornando mais agradável o clima quente que é típico da cidade.

Em Brasília, a atração dominical dos amadores em corrida, caminhada e outros exercícios de curta, média e longa distância é certamente a “praia” de Marilson Gomes dos Santos (atletismo) e Caio Bonfim (marcha atlética). As largas vias do Eixo Monumental, com direito a uma passadinha pela Praça dos Três Poderes – onde estão os prédios importantes do dia a dia político do país – são um verdadeiro convite ao “movimento”. De quebra, o visitante ainda poderá conferir uma das pérolas da capital do país: o céu de Brasília, que, como já cantava o músico Djavan, tem a beleza de um “laço do infinito”.

Praça dos Três Poderes (DF)

Quem quer ser feliz até debaixo d’água – assim como os atletas Cesar Castro e Hugo Parisi (saltos ornamentais) – vai se apaixonar pelo Parque Nacional Chapada dos Veadeiros, onde rios e cachoeiras levam a medalha de ouro no quesito paisagem natural. As águas quentes de Caldas Novas, as pequenas piscinas naturais que se formam abaixo das quedas d’água espalhadas por Pirenópolis e o charme de experimentar Brasília a bordo de um barco sobre o Lago Paranoá completam a lista de atrações refrescantes do cerrado brasileiro.

Enquanto a atacante Grazielle (futebol) e os judocas Luciano Correa e Erika Miranda investem na concentração, turistas que querem meditar e relaxar não podem deixar de visitar Alto Paraíso (GO), um local simples e repleto de misticismo, com muitas opções de terapias alternativas. Conhecido também como Cidade do Terceiro Milênio, o município está localizado sobre uma gigantesca e emblemática placa de quartzo e tem tudo para ser eleito o seu próximo destino de viagem. Achamos muito justo distribuir os “diamantes do cerrado”: nós ficamos com esse paraíso goiano; os atletas, em Londres, ficam com as medalhas!

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em