Manaus comemora aniversário com feriado

Situada no “coração da Amazônia”, bem ao centro da maior floresta tropical do mundo e na confluência dos rios Negro e Solimões, a cidade tem sido cada vez mais procurada por turistas que buscam ecoturismo e turismo de aventura

  
  
Monumento comemorativo à abertura dos portos

Manaus completou 343 anos de história, cultura e lazer. Situada no “coração da Amazônia”, bem ao centro da maior floresta tropical do mundo e na confluência dos rios Negro e Solimões, a cidade tem sido cada vez mais procurada por turistas que buscam ecoturismo e turismo de aventura. Ao mesmo tempo exala a história da época em que foi a referência do ciclo da borracha, com rico patrimônio histórico e arquitetura que se destaca. Hoje tem como motor econômico o Polo Industrial e é a sexta maior cidade brasileira e a maior da Região Norte do País.

As atrações turísticas são muitas para quem quiser aproveitar o feriado municipal em comemoração ao aniversário da capital do Amazonas. O passeio pode começar com uma volta de barco até o encontro dos rios Negro e Solimões – uma visão deslumbrante de águas barrentas e escuras que não se misturam por seis quilômetros. Para aqueles que gostam de aventura, vale procurar um guia turístico para combinar uma caminhada na mata e uma volta de canoa nos igarapés.

Os turistas que gostam de embarcar na história não podem deixar de conhecer algumas das aldeias indígenas, e o cartão postal da cidade: o Teatro Amazonas, herança do rico ciclo da borracha. A construção, inaugurada em 1896, apresenta luxo e riqueza e encanta os olhos dos visitantes. Atores caracterizados como nobres europeus fazem uma visita guiada ao interior do teatro. O Ecomuseu do seringal também remete aos tempos da borracha. Lá, o turista é apresentado a construções de época, casa de farinha, barracão dos seringueiros e casas de banhos das mulheres, entre outras atrações.

O Mercado Municipal Adolpho Lisboa, de 1883, funciona até hoje em ao Rio Negro, todo em estilo art nouveau. Ele vende raízes, ervas medicinais e frutas típicas daquela região, consideradas exóticas para os demais brasileiros. Ali perto encontramos os barcos, que nos levam a passeios pelos rios ondem existem mais de dois mil tipos de peixes. A praia de Ponta Negra é a mais conhecida da região e oferece noites agradáveis e badaladas em seus bares e restaurantes.

Depois de se aprofundar em águas, história, cultura e lazer, nada mais justo que repor as energias com a culinária típica amazonense. Os peixes são a base dos pratos, acompanhados de raízes e frutos. E o sabor fica por conta de temperos como o tucupi e o gengibre. Pratos como caldeirada de tambaqui, jaraqui na brasa, pirarucu de casaca e tacacá, acompanhados por sucos de açaí, cupuaçu, graviola e pupunha, estão sempre entre os mais pedidos.

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em