Maratona de Canoagem reúne mais de 150 competidores em Paulo Afonso

As águas do Velho Chico abrigaram, pelo segundo ano, a Maratona de Canoagem da Bahia

  
  

As águas do Velho Chico abrigaram, pelo segundo ano, a Maratona de Canoagem da Bahia. Neste sábado (25), mais de 150 atletas e para-atletas de seis estados brasileiros e do Distrito Federal tiveram como cenário o maior cânion navegável do mundo, a 480 quilômetros de Salvador, em Paulo Afonso.

Divididos em duas categorias: Maratona, com percurso de 55 quilômetros, e Turismo, com oito quilômetros, a competição promovida pelo Brasil Wild contou com o apoio da Secretaria Estadual de Turismo, iniciativa que fomenta o esporte e projeta a imagem do Estado como destino turístico. Com a realização da competição em Paulo Afonso, são ocupados 40% dos leitos pelos desportistas, organização e imprensa.

“O evento é uma peça fundamental para desenvolver o turismo e para o esporte e revitalizar uma das áreas mais lindas do estado. A competição representa a ocupação da rede hoteleira e do comércio e geração de emprego para o trabalho temporário. E isso significa não centralizar as atrações apenas na capital e investir em outras zonas turísticas”, ressalta o secretário de Turismo, Antônio Carlos Tramm, que lembrou que 52% dos turistas que visitam a Bahia são da terra.

De acordo com organizador do evento, Harold Adm, conhecido também como Alemão, a cidade reúne diversos atrativos para a prática de esportes radicais e turismo de aventura. “Muita gente acha que o sertão é um lugar árido, sem vida, e nós tivemos a grata surpresa de saber que é o oposto. O local se tornou um evento de calendário. Apesar de suas dificuldades, o povo é vivo e alegre”, declara Alemão, adiantando que a intenção é tornar a competição internacional.

Atletas vindos da Bahia, Alagoas, Pernambuco, Sergipe, São Paulo, Minas Gerais e Brasília se aventuraram entre as montanhas que cortam a Bahia e Alagoas. Com saída na ponte PA, os canoístas da modalidade Turismo tiveram pela frente um desafio de força e resistência até chegarem ao ancoradouro do Rio do Sal, local onde sai o barco turístico da região.

A para-atleta e campeã mundial de canoagem 2010, Marta Ferreira, garantiu o segundo lugar na categoria dupla mista, ficando atrás apenas do seu técnico. “É uma sensação muito boa voltar ao seio do Rio São Francisco. Só em estar aqui já é um prêmio. Voltar de uma competição internacional e conferir esse resultado, com uma chegada super disputada, é maravilhoso”

Na categoria turismo, Jeferson Lacerda foi o vencedor, chegando na frente com um tempo de 10 minutos e dezesseis segundos. “Nem a distância nos fez esmorecer. Moro no sul do estado e as 14 horas são esquecidas quando chego aqui”.

Fonte: SETUR Bahia

  
  

Publicado por em