MTur promove blitz educativa contra exploração sexual

Mobilização terá início quarta-feira (18), às 14h, no gramado em frente à Catedral

  
  

O Ministério do Turismo promoverá uma blitz educativa para sensibilizar a população contra a exploração sexual de crianças e adolescentes na Esplanada dos Ministérios, em Brasília (DF), na quarta-feira (18). Representantes do MTur e cerca de 100 alunos de cursos de Turismo do Distrito Federal participarão do movimento, fazendo a distribuição de panfletos e a adesivagem de veículos.

A mobilização terá início às 14h e acontecerá no gramado em frente à Catedral e em outros quatro semáforos da Esplanada dos Ministérios. A iniciativa faz parte de mobilização pelo dia 18 de maio – Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes.

De acordo com a secretária Nacional de Políticas de Turismo, Bel Mesquita, o Ministério do Turismo apoia todas as iniciativas de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes. “O MTur não está de olhos fechados para este tipo de prática criminosa. Queremos que a sociedade denuncie, não aceite esse crime nos nossos destinos turísticos”, disse.

Dados do Disque Direitos Humanos (Disque 100), coordenado pela Secretaria de Direitos Humanos (SDH), mostram que, de março de 2003 a março de 2011, o serviço recebeu 52 mil denúncias de violência sexual contra este público, sendo que 80% das vítimas são do sexo feminino.

Uma extensa agenda de atividades será realizada em Brasília e no Rio de Janeiro, chamando a sociedade para a importância de um enfrentamento conjunto do problema. Para conferir a programação nacional, coordenada pela SDH, acesse www.direitoshumanos.gov.br.

Dezoito de maio – O Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes foi instituído pela Lei Federal 9.970/2000. A data marca o crime que chocou o país em 1973, em Vitória–ES, e ficou conhecido como o “Crime Araceli”. A intenção é destacar a data para convocar a sociedade para participar dessa luta e proteger nossas crianças e adolescentes.

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em