MTur realiza pesquisa em parques nacionais

Ação faz parte de projeto para fomentar o desenvolvimento do turismo nas áreas de proteção ambiental e seus entornos

  
  

Estudos realizados em cinco parques nacionais brasileiros mostram que turistas, moradores das regiões do entorno das reservas e prestadores de serviços locais acreditam nos benefícios gerados pelo turismo. Geração de renda e o aumento do fluxo de pessoas foram apontados como fatores positivos e a infraestrutura como principal desafio. O diagnóstico é uma das ações do projeto piloto de Fomento ao Turismo em Parques Nacionais e Entorno, do Ministério do Turismo.

O objetivo do projeto é fomentar a integração e o desenvolvimento do turismo nos parques e entornos. As ações serão realizadas em conjunto com restaurantes, bares, guias, meios de hospedagem e demais setores envolvidos com a atividade turística. As reservas pesquisadas são: Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros (GO), Parque Nacional da Serra dos Órgãos (RJ), Parque Nacional Aparados da Serra (RS/SC), Parque Nacional de Anavilhanas (AM) e Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha (PE).

Foram 1.192 entrevistados, entre empresários (331), moradores dos municípios do entorno dos parques (456) e turistas (405). A coleta das informações, entre dezembro de 2010 e janeiro de 2011, foi feita por meio de questionários enviados pela internet e por visitas aos destinos. O diagnóstico está em fase de conclusão.

RESULTADOS - Na visão dos moradores, a natureza é vista como principal atrativo do destino e a infraestrutura como principal desafio. Já os turistas, que em sua maioria possuem boa renda e escolaridade, procuram a região dos parques em busca de descanso.

Para os empresários, os maiores desafios são a falta de capital para investimento e giro de caixa, além da escassez de mão-de-obra qualificada. Em Fernando de Noronha, por exemplo, 61% dos entrevistados elencaram a falta de capital. Na Chapada dos Veadeiros, 80% apontaram a ausência de mão de obra. Também foi consenso a necessidade de qualificação profissional, principalmente para atendimento ao cliente (média de 54%).

A maioria dos turistas que visitam os parques nacionais mora em capitais, principalmente do próprio estado do destino, exceto Fernando de Noronha. Cerca de 40% vão em busca de descanso e acompanhados da família (50%). Para eles, o atrai no destino turístico é a exuberância da natureza. Apenas em Anavilhanas, a cultura foi elencada como ponto marcante.

PRÓXIMOS PASSOS – Nos dias 21 e 22 de fevereiro, representantes do Ministério do Turismo (MTur), Sebrae, Instituto Chico Mendes (ICMBio) e Associação Brasileira de Turismo de Aventura (Abeta), parceiros do projeto, se reuniram com os representantes dos parques e Secretarias de Turismo para discutirem as próximas ações do projeto. A partir de abril, serão realizados workshops e idas a campo com o objetivo de integrar a cadeia produtiva de turismo.

O Brasil tem 67 parques nacionais de todos os biomas. Desses, 31 são abertos ao público e receberam quatro milhões de visitantes em 2009. Somente o Parque Nacional do Iguaçu, no Paraná, emprega diretamente 700 pessoas.

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em

Janete

Janete

05/03/2011 11:14:42
O Brasil tá acordando é? Estimo em saber. Agora, sem aprofundar muito, dizer que falta dinheiro para investir em parques, melhorias e incentivo ao turismo é um ponto de vista que mesmo como leiga, não me convence. Ou fazemos esse trabalho com seriedade ou estaremos sempre deixando para nunca uma questão que de "hoje" é urgente! Espero que com todas essas perspectivas em foco, criem de já projetos que possam abranger todos os parques... tenho visitado áreas livres e de conservação e tenho me encantado muito. Se não cuidarmos da natureza, quem cuidará de nós? Oxigênio e água ainda são sinônimos de vida. Abraços.