Normas e parâmetros para o turismo brasileiro

MTur, Inmetro e Sociedade Brasileira de Metrologia desenvolverão normas e parâmetros de aperfeiçoamento do serviços turísticos brasileiros

  
  

“Criar um termo de referência para que a cadeia produtiva do turismo atue de forma profissional por meio de normas e parâmetros desenvolvidos para o setor”. Esse é o objetivo da parceria entre Ministério do Turismo (MTur), o Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) e a Sociedade Brasileira de Metrologia (SBM), segundo a coordenadora geral de Serviços Turísticos do MTur, Rosiane Rockenbach. Entre as ações previstas estão a criação de um hotel-conceito e selo de qualidade, bem como o desenvolvimento de matrizes referenciais de classificação hoteleira.

Por meio da parceria, serão desenvolvidas oito matrizes referenciais de classificação hoteleira para hotéis de selva, fazenda, históricos e urbanos e, ainda, para resorts, pousadas e cama e café. O objetivo é padronizar serviços e equipamentos para assim atingir padrões de excelência. O hotel conceito, por exemplo, além de auto-sustentável, será um ambiente onde estarão representadas as habitações de forma prática e os quesitos necessários para que um empreendimento, seja um hotel de selva ou resort, se enquadre em uma ou cinco estrelas.

“A expectativa é grande quanto ao resultado desse trabalho que subsidiará as linhas de aperfeiçoamento dos serviços turísticos brasileiros. Já temos os padrões externos, o Cadastur oferece 16 matrizes de enquadramento dos elos da cadeia do turismo e a Lei do Turismo apresenta direcionamentos para cada segmento do turismo. Além dos critérios de legislação, queremos que o Brasil tenha critérios de excelência”, ressalta Rockenbach.

Nesta quarta-feira (09), os parceiros do projeto participaram de uma reunião sobre o plano de implantação do projeto. Rockenbach explica que, agora, serão feitas correções na metodologia e nos conceitos e especialistas serão consultados sobre as matrizes e o selo de qualidade. A previsão é que em fevereiro do próximo ano comecem as ações em campo para estruturação das matrizes.

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em