Normatização do turismo é tendência mundial

Especialista afirma que, entre tantos novos destinos competitivos, a disputa pelo mercado de turismo no mundo se define em função da qualidade

  
  

O Ministério do Turismo (MTur) promove, no Rio de Janeiro (RJ), uma série de eventos para debater questões relacionadas à normatização do setor. Criação de normas técnicas específicas para a atividade em nível mundial, sistema de qualidade em implantação no Brasil e a experiência de outros países são alguns dos temas abordados.

A normatização do setor é uma tendência mundial. “Com o surgimento de novos destinos mundiais, como países de Ásia e do Norte da África, a competição agora se dá por meio da qualidade”, opina o presidente do Instituto para la Calidad Turística Española, Fernando Garcia, que participou do Seminário Qualidade no Turismo (Qualtur 2010). O ICTE é um organismo de certificação da Espanha, um dos principais destinos turísticos do mundo, segundo a Organização Mundial de Turismo (OMT). O país tem atualmente mais de 2,5 mil estabelecimentos certificados e investe 4 milhões de euros/ano no Programa Q de Qualidade Turística.

“O debate está aberto para que todos possam opinar sobre o melhor caminho para atingirmos níveis internacionais de excelência no turismo brasileiro”, afirma o secretário nacional de Políticas de Turismo do MTur, Carlos Silva. Segundo ele, conhecer experiências internacionais é importante nesse momento em que o ministério discute a regulamentação de dispositivos das leis do Turismo e a do Programa de Qualidade no Turismo.

Outro exemplo internacional apresentado no Qualtur, o Chile tem 12 mil estabelecimentos de turismo registrados e cinco regiões turísticas prioritárias. Partiu de um sistema controlado pelo estado, nos anos 90, para implantar um modelo apoiado pela iniciativa privada. Hoje o país conta com 48 normas técnicas para alojamentos, agências de viagem, turismo de aventura e guias de turismo. E implantou um selo de qualidade para o turismo.

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em