Novos negócios para o Brasil

Participação da Embratur na Brite 2011 visou expansão da atividade turística no país

  
  

Com uma programação dividida entre reuniões de negócios com os compradores estrangeiros e palestras de apresentação do Brasil e seus destinos, a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) participou da “Brite 2011”, que aconteceu entre 15 e 17 de abril, no Rio de Janeiro. Além dos dirigentes do Instituto, os executivos dos EBTs (Escritórios Brasileiros de Turismo) da Espanha, Reino Unido, França e Japão estiveram presentes no evento.

O presidente da Embratur, Mário Moysés, apresentou, durante a abertura oficial do evento, os dados referentes à entrada de turistas estrangeiros no Brasil. Um público formado por operadores de turismo, executivos do mercado coorporativo de 34 países dos cinco continentes compôs a variada gama de congressistas, além de profissionais de imprensa, investidores e empreendedores internacionais.

No primeiro dia do evento, o diretor de Mercados Internacionais, Marcelo Pedroso, ministrou palestra com o tema "O Rio de Janeiro e os grandes eventos esportivos". Na ocasião, discorreu sobre as oportunidades que um determinado destino passa a ter com a exposição na mídia internacional após ser escolhido para sediar grandes competições esportivas.

Já no sábado, o diretor de Produtos e Destinos da Embratur, Marco Antonio Lomanto, participou do encontro realizado entre compradores internacionais, vendedores nacionais e entidades do turismo. Representando o governo federal, falou sobre as estratégias da Embratur para levar informações do Brasil como destino turístico ao mundo. Como exemplo, o diretor citou a exibição do vídeo promocional da campanha O Brasil te chama. Celebre a vida aqui antes da animação Rio, da 20th Century Fox, em 250 salas de cinema em todo o mundo. “Essa ação promocional visa divulgar os destinos brasileiros no exterior e deve atingir 1,25 milhão de pessoas por meio de 7.500 inserções, em 11 países.”

No último dia do evento, Lomanto aproveitou para ter novo encontro com os operadores. Em reunião com mais de 100 profissionais, apresentou detalhadamente as perspectivas do Brasil como destino sede da Copa do Mundo de 2014, os Jogos Olímpicos e os Paraolímpicos de 2016. Na opinião do diretor, o trabalho do instituto deverá estar presente no “antes, durante e depois dos eventos”, referindo-se às grandes mudanças na infraestrutura que as cidades-sede das competições deverão experimentar, resultado dos pesados investimentos públicos e privados.

Durante o encontro com os profissionais estrangeiros, os executivos dos EBTs também aproveitaram para realizar contatos com os operadores dos mercados correspondentes. Para o executivo do Escritório Brasileiro de Turismo na França, Brice Massimo Cicconetti, receber no Brasil os profissionais responsáveis por comercializar destinos brasileiros é uma eficiente ferramenta para elevar resultados. “Além de experimentar os produtos que comercializam, eles voltam motivados e contagiados pelas experiências que o país proporciona.”

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em