O essencial do Rio de Janeiro não é nada invisível aos olhos

Belezas e passeios imperdíveis cercam a Cidade Maravilhosa por todos os lados

  
  
Não dá para negar: O essencial do Rio de Janeiro não é nada invisível aos olhos

Não é preciso muito tempo para experimentar grande parte das belezas naturais, históricas e culturais do Rio de Janeiro. A cidade maravilhosa é cercada por passeios imperdíveis e de rápido acesso. Qualquer turista que aporta no Rio descobre, sem esforço, que por ali o essencial não é nada invisível aos olhos.

Niterói

Rio de Janeiro e Niterói formam o principal pólo de turismo nacional e internacional do Brasil. A geografia é privilegiada, marcada por belezas naturais exuberantes e grande extensão litorânea, sem contar o patrimônio histórico e cultural. Niterói também possui paisagens inesquecíveis, de praia e montanha. O acesso se dá a partir da Ponte Rio-Niterói ou por meio de barcas e catamarãs que partem da Praça XV de Novembro. Na cidade está também o Caminho Niemeyer, formado por projetos de autoria do famoso arquiteto brasileiro. Merece atenção especial o Museu de Arte Contemporânea (MAC), eleito pela revista Conde Nash Traveller como uma das sete maravilhas do mundo moderno. Construído no Mirante da Boa Viagem e debruçado sobre o mar, seu formato em taça é um ícone da idade.

Paquetá

A ilha está localizada a 20 minutos (de barco) do centro do Rio de Janeiro, também a partir da Praça XV de Novembro (o acesso é somente por barco ou helicóptero). A jóia, em plena baía de Guanabara, possui 6 km de orla marítima e 20 praias nativas. Na ilha não há tráfego de veículos, permitindo que bicicletas e charretes se locomovam à vontade em ruas coloridas por flamboyants e revestidas de saibro. Em Paquetá está um dos 20 únicos exemplares brasileiros do baobá, árvore originária da África. Passeios imperdíveis levam os turistas à Pedra da Moreninha e ao Parque Dark de Mattos. Ao final da tarde, nada melhor do que passear de pedalinho assistindo ao pôr-do-sol.

Petrópolis

Subir a serra é como viajar no tempo e redescobrir o Brasil imperial saído dos livros de história. Petrópolis, fundada pelo Imperador Dom Pedro II, está a pouco mais de 60 km do Rio de Janeiro e é um museu ao ar livre. Vale conferir o Museu Imperial no centro da cidade, que no passado abrigava a corte durante o verão. Além do museu, Petrópolis é recheada de locais imperdíveis, como a Casa de Santos Dumont; Catedral de São Pedro de Alcântara (de estilo eclético neogótico); Avenida Koeler (com construções do final do século XIX); o Palácio Rio Negro; a Casa do Barão de Rio Branco; o Palácio da Princesa Isabel e o antigo hotel e cassino Quitandinha.

Teresópolis

Nas proximidades de Petrópolis está Teresópolis, cidade fundada em homenagem à Imperatriz do Brasil, Teresa Cristina (mulher de Dom Pedro II). Teresópolis é vizinha ao Parque Nacional da Serra dos Órgãos, cartão-postal vivo repleto de belos lagos, cachoeiras e trilhas para caminhadas. A partir de vários cantos da cidade também é possível avistar o Pico do Dedo de Deus, uma formação rochosa muito utilizada pelos praticantes de montanhismo. Teresópolis, que fica a 90 km do Rio de Janeiro, era o local de descanso onde a família real passava suas férias. O Palácio Teresa Cristina, de estilo colonial, é um passeio obrigatório.

Arraial do Cabo

Conhecida como a “Capital do Mergulho no Brasil”, Arraial do Cabo é um destino ideal para quem pratica esportes náuticos. Existem mais de 15 pontos de mergulho no local, o que deixa a cidade atrás apenas de Fernando de Noronha (PE) como centro de mergulho no Brasil. Fica a 140 km do Rio de Janeiro e é uma cidade de inúmeras belezas: dunas, restingas, lagoas e praias de tirar o fôlego. As praias, em especial, são variadas e de grande beleza, como a Prainha, que já pode ser vista na chegada ao Arraial do Cabo. Outros passeios turísticos podem incluir uma visita à Igreja de Nossa Senhora dos Remédios, construída à esquerda da Praia dos Anjos e o Museu Oceanográfico. O pôr-do-sol mais bonito do Arraial pode ser conferido no mirante do Pontal do Atalaia, com vista para a Ilha dos Franceses e a Praia Grande.

81 motivos para viajar pelo Brasil

Esses passeios fazem parte de três roteiros turísticos com potencial para o mercado internacional e que estão sendo estruturados pelo Programa de Regionalização do Turismo – Roteiros do Brasil: “Serra-Mar”, “Maravilhas do Rio de Niterói” e “Floresta e Mar”. Lançado em 2004, o programa trabalha o desenvolvimento do setor em todo o país e a gestão descentralizada. O objetivo é estruturar, diversificar e qualificar a oferta turística brasileira para inserir de forma competitiva o produto Brasil no mercado internacional.

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em