Operadores de turismo estrangeiros e nacionais realizam Famtour na Rota Norte, no Mato Grosso do Sul

O Famtour tem por objetivo fazer com que profissionais do segmento conheçam e vivenciem a realidade do atrativo turístico, qualificando melhor os agentes e guias para a abordagem ao cliente e venda do produto.

  
  
A viagem acontece de 12 a 18 de dezembro e é realizada pelo governo do Estado, através da Fundação de Turismo (Fundtur), prefeituras locais, trade turístico e a empresa Paiaguá Expedition

Operadores de turismo de Roma, na Itália, Porto Alegre (RS), Goiânia (GO) e Mineiros (GO), na divisa com Mato Grosso do Sul, vão participar de um Famtour - turismo de familiarização - na Rota Norte MS, uma das dez regiões turísticas de Mato Grosso do Sul. A viagem acontece de 12 a 18 de dezembro e é realizada pelo governo do Estado, através da Fundação de Turismo (Fundtur), prefeituras locais, trade turístico e a empresa Paiaguá Expedition.

O Famtour tem por objetivo fazer com que profissionais do segmento conheçam e vivenciem a realidade do atrativo turístico, qualificando melhor os agentes e guias para a abordagem ao cliente e venda do produto. O grupo passará por São Gabriel do Oeste, Rio Verde de Mato Grosso, Alcinópolis e Costa Rica. Em cada um dos municípios, os operadores de turismo assistirão a apresentações dos gestores públicos de cada município, ficando a par da estrutura turística de cada cidade para receber turistas, da capacidade de carga dos atrativos, capacidade e estrutura dos meios de hospedagem, restaurantes, agências de turismo, etc.

Segundo Camila Simões Corrêa, turismóloga da Fundtur, interlocutora da região turística Rota Norte, o objetivo é formalizar um roteiro integrado entre Mato Grosso do Sul e Goiás, passando pelo Parque Nacional das Emas, unidade de conservação ambiental de grande relevância, localizada na divida de Mato Grosso do Sul e Goiás. “Conforme orientação da diretora presidente da Fundação de Turismo, Nilde Brun, o Estado trabalha com dez regiões turísticas. Essas ações visam consolidar novos roteiros de qualidade, capacitar e qualificar os empresários da região, além de aumentar a geração de emprego e renda consolidando o turismo como atividade econômica”, explica Camila.

Os profissionais sairão de Campo Grande para São Gabriel do Oeste, onde vão conhecer o turismo agrotecnológico, conhecendo empreendimentos de suinocultura, estrutiocultura (criação de avestruz) e de produção de grãos. O município possui ainda outros atrativos com grande potencial turístico, como cachoeiras, mas não estão prontos para receber visitantes.

Em Rio Verde de MT os visitantes vão conhecer os atrativos de ecoturismo e do turismo de aventura, como as Sete Quedas do Rio Verde e a reserva particular Fazenda Igrejinha, farão um passeio fluvial pelo rio Taquari e irão ao Pantanal da Nhecolândia e Paiaguás para um safári ecológico; em Alcinópolis, o motivo é o turismo histórico-cultural, onde conhecerão o sítio arqueológico Templo dos Pilares.

Por último, o grupo vai a Costa Rica, nordeste do estado, onde conhecerá o balneário municipal Salto do Sucuriú – que tem se destacado em âmbito nacional no que se refere à aventura segura, com circuito de arborismo e uma tirolesa de 400m de extensão - e o Parque Nacional das Emas, onde poderá visualizar o fenômeno da bioluminescência que acontece nos cupinzeiros à noite.

O Parque Nacional das Emas (PNE) possui uma área de 133 mil hectares e está localizado no extremo sudoeste do Estado de Goiás, próximo às divisas com o Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Representa uma das mais importantes Unidades de Conservação do Cerrado devido à sua extensão e integridade de habitats, riqueza faunística e presença de espécies raras e ameaçadas de extinção, sendo que foi recentemente incluído nas Ações prioritárias para Conservação da Biodiversidade do Cerrado e Pantanal como área de importância biológica extremamente alta.

Outra unidade de conservação que está em fase de estudos, através de parceria da Fundtur e do instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul), para receber visitantes é o Parque Estadual das Nascentes do Taquari, área de 30 mil hectares entre Alcinópolis e Costa Rica, com forte apelo paisagístico e sítios arqueológicos, sendo um importante corredor de biodiversidade interligando Cerrado e Pantanal.

MS Forte

O Famtour faz parte do programa MS Forte, lançado este ano pelo governo do Estado, que está viabilizando recursos para o desenvolvimento da estrutura da região Norte, como a construção da ponte de concreto sobre o rio Taquari, no Pantanal da Nhecolândia (foto), pavimentação das rodovias Coxim/Alcinópolis, Alcinópolis/Figueirão e Figueirão/Camapuã, além do Hospital Regional de Coxim, entre outros.

Ao longo da execução do planejamento estratégico da Fundtur, as outras nove regiões turísticas de Mato Grosso do Sul – Bonito-Serra da Bodoquena, Cone Sul, Caminhos da Fronteira, Caminho dos Ipês, Costa Leste e Região, Grande Dourados, Pantanal, Vale das Águas e Vale do Aporé – também estão recebendo investimentos de forma que o Estado tenha o turismo como uma das vertentes econômicas do desenvolvimento.

Fonte: Governo do Mato Grosso do Sul

  
  

Publicado por em

VILMAR MADUREIRA

VILMAR MADUREIRA

14/12/2009 08:32:18
O turismo será a alavanca sócio-econômica do Brasil...Basta investimentos na área e oportunidades aos pequenos empresários para desenvolvimento de projetos sustentáveis visando um turismo ecologicamente correto...

Juçara Salgado

Juçara Salgado

12/12/2009 14:51:37
Que guias de turismo autonomos, com o objetivo de ingressar no mercado, também sejam convidados para eventos como este.

Guias bem informados e conscientes, viajantes comprometidos com a sustentabilidade dos roteiros.

Porto Alegre/ RS