Operadores norte-americanos querem incrementar venda de destinos turísticos brasileiros

Os Estados Unidos são um dos mercados prioritários apontados pelo Plano Aquarela – Marketing Turístico Internacional para o trabalho de promoção do Brasil no exterior.

  
  
Presidentes da BTOA, Adam Carter; da BITO, Roberto Dultra; e da Embratur, Jeanine Pires

Unir esforços para promover o Brasil nos Estados Unidos. Esta foi a proposta da reunião realizada nesta segunda-feira (16/6) entre operadores norte-americanos membros da Brazil Tour Operators Association (BTOA), Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) e Brazilian Incoming Travel Organization (BITO) durante o Destination Brazil Showcase, encontro de negócios que reúne, até hoje (17/6), cerca de 220 operadores de turismo de diversos países no Rio de Janeiro.

Durante a reunião, a presidente da Embratur, Jeanine Pires, adiantou aos operadores, todos grandes vendedores de destinos brasileiros nos Estados Unidos, algumas das ações de promoção do Brasil que serão realizadas naquele mercado ainda este ano – como por exemplo o lançamento de uma nova campanha publicitária em setembro.

“Queremos estreitar esta parceria com a BTOA, pois ela nos coloca em contato direto com o mercado norte-americano. Nosso trabalho está apenas começando, mas posso dizer que é consistente e já colhe bons frutos. Estamos no caminho certo”, disse a presidente da Embratur.

Jeanine lembrou que a “Agenda de Promoção Comercial do Brasil no Exterior 2008/2009” será lançada na próxima quarta-feira (18), durante a reunião do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes de Turismo, que será realizada dentro da programação do 3º Salão do Turismo – Roteiros do Brasil, em São Paulo. “A partir do momento que tivermos a agenda em mãos, poderemos planejar melhor o nosso trabalho”, declarou.

Para o presidente da BTOA, Adam Carter, é preciso buscar soluções criativas para aumentar a demanda de turistas norte-americanos para o Brasil. “Temos o mesmo objetivo: vender o Destino Brasil nos Estados Unidos da melhor forma possível”, disse. Para ele, a realização de promoções e pacotes customizados são apenas alguns dos ingredientes para o sucesso deste trabalho.

“É importante que os estados promovam os seus destinos em momentos-chave, junto a ações da Embratur. O bom agente de viagens não tem tempo de ir em eventos toda semana, pois ele está ocupado vendendo pacotes”, disse Liberal Lopes, presidente da operadora Skyline. “Por isso, vamos trabalhar juntos”, resumiu.

De acordo com o presidente da Bito, Roberto Dultra, diversas ações estão em andamento e a própria reunião entre os operadores norte-americanos e o trade brasileiro mostra que é possível unir esforços para alcançar objetivos comuns. “O receptivo brasileiro está preparado para este desafio”, disse.

O profissionalismo dos dois Escritórios Brasileiros de Turismo nos Estados Unidos, cujos executivos Miguel Jerônimo (Costa Leste) e Vilma Varga (Costa Oeste) estavam presentes à reunião, foi lembrado pelos operadores.

“Quero parabenizar a Embratur pelo excelente trabalho que está sendo feito, sobretudo no que diz respeito às ações de marketing e à integração com outras entidades e com os operadores que vendem o Brasil para o turista norte-americano”.

O encontro com operadores de turismo dos Estados Unidos contou ainda com a presença do presidente do Rio Convention & Visitors Bureau, Paulo Senise, e de representantes dos estados do Ceará, Pernambuco e Rio Grande do Sul, além do Distrito Federal.

Foco no mercado:

Na parte da manhã, os 228 operadores estrangeiros presentes no Destination Brazil Showcase (DBS) participaram de mini-seminários realizados por consultores, com foco nos segmentos de ‘Cultura’, ‘Ecoturismo e Aventura’, ‘Negócios e Eventos’ e ‘Sol e Praia’. Na sexta-feira (13/6), 180 operadores (de 33 países), participantes da Caravana Brasil, chegaram ao Rio de Janeiro, oriundos de 14 destinos brasileiros. O projeto traz profissionais estrangeiros para conhecer in loco a infra-estrutura turística nacional.

A presidente da Embratur abriu o evento com uma palestra, em que ressaltou os resultados econômicos do Brasil e as prioridades da política de promoção turística do Brasil no exterior.

Os Estados Unidos são um dos mercados prioritários apontados pelo Plano Aquarela – Marketing Turístico Internacional para o trabalho de promoção do Brasil no exterior. Depois da Argentina, é o segundo maior emissor de turistas para cá – foram 699.169 norte-americanos em 2007.

Fonte: Embratur

  
  

Publicado por em