Pesquisa aponta Brasil como líder do mercado turístico na América Latina

Uma pesquisa divulgada pelo Conselho Mundial de Viagens e Turismo revelou que o mercado brasileiro de turismo, que contribuiu com US$ 79 bilhões para o PIB em 2011, deve crescer 7,8% em 2012

  
  
Segundo a pesquisa a taxa brasileira é significativamente maior do que outros países da região

Uma pesquisa divulgada na última sexta-feira (16) pelo Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC, na sigla em inglês) durante o Fórum Panrotas revelou que o mercado brasileiro de turismo, que contribuiu com US$ 79 bilhões para o PIB em 2011, deve crescer 7,8% em 2012.

Segundo a pesquisa, essa taxa é significativamente maior do que outros países da região, como Chile e Colômbia (ambos com crescimento de 4,7%), Argentina e Peru, com 3,7% e 3,6%, respectivamente.

Quando os impactos indiretos entram na conta, a contribuição do setor é quase o triplo do original: US$ 213 bilhões, o equivalente a 8,6% do PIB brasileiro.

Se a previsão se confirmar, o turismo gerará US$ 5,5 bilhões para o PIB e 200 mil empregos diretos em 2012 - outros 7,7 milhões de empregos indiretos seriam criados, o que representa 8% dos empregos no Brasil.

E, se o turismo internacional vai bem, obrigado - com uma movimentação de US$ 7 bilhões na economia brasileira em 2011 - o doméstico vai melhor ainda, com um crescimento de 6,5% em 2011, movimentando US$ 130 bilhões.

"A indústria de turismo do Brasil está pronta para grandes anos, e estou certo de que a participação brasileira nos acordos 'open skies' (nos quais não há limites de voos entre os países participantes) contribuíram para esse cenário positivo", disse David Scowsill, presidente e CEO da WTTC, que apresentou a pesquisa no Fórum Panrotas.

Para ele, no entanto, o país ainda tem alguns problemas como a serem resolvidos, principalmente em infra-estrutura; para Scowsill, é necessário que a mesma seja melhorada para que haja um crescimento da indústria turística.

"Os aeroportos operam acima da capacidade, hoje em dia; a inadequada infra-estrutura portuária e a carência de quartos de hotel nas grandes cidades representam as maiores preocupações na preparação para a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016. Embora o governo já tenha iniciado os trabalhos, eles precisam mostrar que aderiram aos prazos e datas.

A pesquisa da WTCC também mostrou que as perspectivas para a América Latina em 2012 são bastante respeitáveis: a região terá um dos maiores crescimentos mundiais em contribuição do turismo para o PIB, com 6,5% - atrás apenas do Nordeste e do Sul da Ásia, com 6,7%.

O motor desse crescimento está em um aumento de 5,2% nos investimentos em viagem e turismo - o maior fora da Ásia - e de 6,1% na movimentação financeira dos turistas.

No entanto, a região terá que trabalhar bastante para manter esse crescimento a longo prazo, já que as atuais previsões para os próximos dez anos colocam a América Latina muito atrás das outras regiões, com a participação do setor no PIB prevista para crescer 4,5%.

Fonte: ABETA

  
  

Publicado por em