Planejamento melhora atividade turística em Minas

Empresários do Circuito do Ouro buscam integração dos municípios para aumentar a permanência do turista Belo Horizonte, 13 de julho de 2007 - Há oito anos, o empresário Reinaldo Luiz Vieira aban

  
  

Empresários do Circuito do Ouro buscam integração dos municípios para aumentar a permanência do turista

Belo Horizonte, 13 de julho de 2007 - Há oito anos, o empresário Reinaldo Luiz Vieira abandonou a criação de gado, apostou no turismo em Ipoema, distrito de Itabira, na região central de Minas Gerais. “Brincava de fazendeiro, mas a atividade dava muito prejuízo. Conhecendo melhor a história da Estrada Real, resolvi transformar minha fazenda em pousada”, conta o empresário.

A falta de experiência na atividade prejudicou o negócio. Para Reinaldo, a capacitação gerencial e o maior conhecimento sobre o setor poderiam ter evitado o prejuízo de aproximadamente R$ 200 mil. Após participar dos cursos e palestras do Programa Sebrae de Turismo, o empresário compreendeu a necessidade de um planejamento adequado. “Até o atendimento ao telefone é fundamental, pois a pessoa desqualificada pode espantar os clientes”, exemplifica.

Hoje, a Pousada Termas do Rei recebe mais de 350 hospedes por mês e tem um faturamento mensal aproximado de R$ 18 mil. Há três meses Reinaldo acumula a função de presidente do Circuito do Ouro. E tenta encontrar alternativas para melhorar o fluxo turístico para a região. Uma delas é a valorização da identidade cultural. “O resgate da história é fundamental, pois valoriza o circuito e estimula as pessoas a viajarem em qualquer época do ano”, destaca.

A integração entre os municípios foi apontada pelo empresário como uma estratégia para atrair um maior número de turistas, por um período mais longo. “O turista que visita Ouro Preto fica no máximo dois dias e vai embora. Ele não sabe que Mariana está a meia hora dali, e que Catas Altas está a uma hora”, explica.

Liderança e estratégias

O desenvolvimento do turismo foi o principal assunto discutido nos dias 11 e 12 de julho, durante o Encontro dos Presidentes e Gestores dos Circuitos Turísticos de Minas Gerais, realizado pela Secretaria de Turismo e Sebrae Minas, em Cachoeira do Campo, na região central do Estado.

De acordo com a coordenadora do Programa Sebrae de Turismo, Mônica Alencar, trabalhar a qualificação profissional dos empreendedores do setor é fundamental para aumentar a movimentação de turistas. “É importante que os presidentes e gestores dos circuitos possam aplicar no dia-a-dia novas técnicas e ferramentas de gestão e liderança que tornem o setor mais competitivo em relação a outros estados”, ressalta.

Em 2005, Minas recebeu 4,2 milhões de turistas. Quase metade dos visitantes vem de outros estados. A expectativa é que esse número aumente com mais planejamento dos circuitos, gerando emprego e renda para os municípios.

Relíquias culturais

O município de Ipoema faz parte do Circuito do Ouro, que reúne outros 18 municípios. O destino turístico recebeu este nome por estar situado no Quadrilátero Ferrífero, rico em jazidas minerais e relíquias culturais como igrejas, museus e sítios arqueológicos. O circuito reúne cerca de 500 empresários.

Turismo em Minas

56 Circuitos
39 Circuitos certificados
853 municípios e mais de 5 mil distritos
4,2 milhões de turistas em 2005
. 48% de outros estados
. 45% visitantes mineiros
. 7% turistas do exterior

Fonte: Secretaria de Turismo de Minas Gerais

Fontes sugeridas:

Reinaldo Luiz Vieira (empresário) – (31) 3221-9837 / 8823-5263
Mônica Alencar – Coordenadora do Programa de Turismo do Sebrae – (31) 3371-6516

Assessoria de Imprensa do Sebrae Minas

Sebrae MG

  
  

Publicado por em