Plano Nacional de Turismo será apresentado em Foz do Iguaçu

Serão consideradas duas abordagens principais: a abordagem temática e a transversal, que representa a estratégia de se compreender o turismo

  
  

Publicado em 26 de abril deste ano, pelo Ministério do Turismo, o
Plano Nacional de Turismo será apresentado ao trade do Brasil e da América Latina durante a 8ª edição do Festival de Turismo das Cataratas do Iguaçu.

A apresentação será feita no dia 13 de junho, às 18h, na Sala Iguassu 1 do Rafain Palace Hotel & Convention Center.

O Plano Nacional global, que compreende o período entre 2013 a 2022, apresenta metas ousadas, mas reais, tendo por base o incremento na entrada de turistas estrangeiros no Brasil nos últimos anos.

O ministro do Turismo, Gastão Vieira, quando apresentou o plano, em Brasília, afirmou que a intenção do governo é que o Brasil saia da sexta para se tornar a terceira economia turística do planeta, ficando atrás apenas da China e Estados Unidos.

Segundo o ministro, para atingir essa meta, o turismo precisará
crescer em média mais de 8% ao ano, taxa superior ao crescimento médio dessa atividade no mundo. É, também, muito maior que o crescimento do próprio Produto Interno Bruto do Brasil, que este ano deve ficar abaixo de 3%.

Para Vinicius Lummertz, secretário nacional de Políticas do Turismo do Ministério do Turismo, o plano prevê aumento na qualidade e competitividade do turismo brasileiro, além de um aumento significativo em alguns números, como, por exemplo, o de turistas estrangeiros que chegam ao Brasil, viagens domésticas e turismo interno, inclusive no número de postos de trabalho no setor.

“No Plano Nacional do Turismo está projetado um aumento no número de viagens domésticas, de 197 milhões pra 250 milhões; de entrada de turistas estrangeiros no Brasil para 8 milhões ao ano, e uma receita que deve superar os R$ 6.6 bilhões já contabilizados, para R$ 10,8 bilhões”, destaca.

O secretário aponta ainda uma inovação nessa gestão: o Plano Nacional do Turismo em Ação, contemplando uma Agenda Estratégica do Turismo Brasileiro que compreende 2013 a 2022.

Serão consideradas duas abordagens principais: a abordagem temática, que considera os grandes temas, como os parques nacionais, o turismo de litoral, o turismo cultural, turismo de saúde, turismo esportivo, parques temáticos, dentre outros; e a abordagem transversal, que representa a estratégia de se compreender o turismo, e atuar sobre ele, a partir de uma visão integrada dos elos de sua cadeia produtiva.

“Vale ressaltar que esta é uma abordagem voltada ao universo do
turismo no País, com proposição de políticas públicas que possam impactar, positivamente, um elo especifico da cadeia ou mesmo vários de seus elos”, afirma o secretário.

Visite: www.revistaecotour.com.br
Fonte: Itaipu

  
  

Publicado por em