Postos de Informações Turísticas dobra número de visitantes atendidos

Ponto de suporte ao turista vai esta presente também no São João 2009

  
  

Adivinhações, fogueiras, religiosidade e também turistas. O ciclo junino ora pelos festivos aspectos culturais ora pelo significado religioso das comemorações atrai anualmente grande número de visitantes e excursionistas ao Estado. Quanto a toda e qualquer eventual dúvida a respeito não apenas do São João como também dos principais atrativos turísticos pernambucanos, os turistas terão mais uma vez o apoio dos postos de informações turísticas da EMPETUR. Por sinal, seguindo a tendência, não serão poucos os atendidos durante as festas juninas.

Segundo pesquisa realizada pela EMPETUR, os postos de informações turísticas atenderam, entre janeiro e abril de 2009, 39.683 turistas. Entre esses, 28.481 brasileiros e 11.202 estrangeiros. Em relação ao ano passado, a variação foi de positivos 120,3 % (em 2008, durante o mesmo período, foram 18.008 os turistas atendidos). Os números retratam a quantidade de turistas atendidos nos postos de informações turísticas permanentes (Aeroporto Internacional dos Guararapes – Gilberto Freyre, TIP, Paço Alfândega, Casa da Cultura, Boa Viagem e da Praça do Carmo, em Olinda) e provisórios, implantados durante ocasiões excepcionais como, por exemplo, no São João 2009, quando os postos de informação turísticas estarão presentes nas cidades de Gravatá, Arcoverde e Caruaru.

Para a diretora de estruturação da EMPETUR, Ceci Amorim, a pesquisa além de quantificar o número de turistas também traçou o perfil das dúvidas de cada unidade. “Nos postos de informações localizados nos portões de entrada do Estado (Aeroporto Internacional dos Guararapes – Gilberto Freyre e TIP), os turistas tendem a perguntar sobre quais os melhores trajetos que os levarão a destinos já pré-determinados por eles.” Os demais postos, de acordo com Amorim, recebem, por sua vez, requisições a respeito das opções de lazer. “Conseguimos atingir, dessa forma, duas das funções dos postos: informar e promover”, afirmou.

Sempre formados por dois recepcionistas bilíngues, capacitados pela própria EMPETUR, os postos expõem através de peças de artesanato e exposições fotográficas partes da cultura e belezas naturais do Estado. Além disso, de acordo com o ciclo vivenciado, o posto é ambientado com as características do evento. O ponto de suporte ao turista ainda possui computadores conectados a Internet e material informativo sobre os diversos atrativos pernambucanos.

60 atendentes trabalham atualmente nesses postos em sistema de rodízio. A cada mês, os atendentes trabalham durante 10 dias, trocando mensalmente de cada um dos pontos. Segundo a atendente, durante o mês de maio, do posto de informações turísticas do Paço Alfândega, Emanuelle Santana, 32, a atividade permite abordar diversas vertentes do Turismo. “Da prática do idioma inglês às sugestões de roteiros, hospedagens e acessos, cada visitante ou mesmo qualquer pernambucano poderá se beneficiar das ações proporcionadas pelo posto.”

Fonte: Secretaria de Turismo de Pernambuco

  
  

Publicado por em