Redução de custos para hotelaria poderá mudar a fórmula de cálculo da conta de energia elétrica

A desoneração é fundamental para aumentar a competitividade do turismo nacional.

  
  

A redução dos custos com energia elétrica para os hotéis está na pauta da desoneração da cadeia produtiva do setor turístico. Na próxima semana, o ministro do Turismo, Gastão Vieira, fará uma nova rodada de negociações com representantes dos hoteleiros e do Ministério de Minas e Energia para discutir o assunto.

“Conseguimos a desoneração da folha de pagamento dos hotéis. Agora, estamos trabalhando com as entidades e outras áreas do governo em medidas para a redução dos gastos com as contas de luz”, afirma o ministro, que na segunda-feira (21/5) encontrou-se, em Brasília, com representantes da hotelaria.

O pedido do setor produtivo é mudar a fórmula de cálculo da conta de energia elétrica, feita hoje pela estimativa antecipada da demanda.

Os hoteleiros querem alterar a categoria de consumo dos estabelecimentos de comercial para industrial, com menor índice de tributação. A redução de tributos como o PIS/Cofins é outra medida em debate.

“O governo quer avançar nessa discussão. A desoneração é fundamental para aumentar a competitividade do turismo nacional. Se conseguirmos reduzir os custos das empresas, isso terá impacto na geração de empregos no setor e também na redução de preços para o turista. Essas são as contrapartidas que exigiremos dos empresários”, avalia o ministro.

Em abril, depois da articulação coordenada pelo Ministério do Turismo, a presidente Dilma Rousseff anunciou a inclusão da hotelaria no Plano Brasil Maior.

Assim, houve a substituição da contribuição de 20% sobre a folha de pagamento pela alíquota de 2% do faturamento bruto dos empreendimentos. Agora, o ministério parte para a segunda etapa no esforço pela desoneração do setor.

Visite: www.revistaecotour.com.br

Fonte: Mtur

  
  

Publicado por em