Região dos Lagos (RJ) deverá receber cerca de 500 mil visitantes no feriado de Corpus Christi

Ocupação hoteleira ultrapassa os 90% em alguns municípios

  
  

Embora o mês de junho seja considerado baixa temporada para a Região dos Lagos (RJ), o feriado de Corpus Christi é a esperança para aquecer a economia dessas cidades. Em Rio das Ostras, por exemplo, a realização do Festival de Jazz & Blues do município, considerado o maior do Brasil, deverá atrair mais de 120 mil visitantes. Na vizinha Cabo Frio, será a Feira Forte que ajudará a incrementar o turismo, com uma expectativa de mais de 200 mil turistas. Com o Búzios Sailing Week Monotipo, o charmoso balneário espera receber cerca de 100 mil pessoas.

A dois dias do feriado, a taxa de ocupação da rede hoteleira já ultrapassa 90% em Búzios e Rio das Ostras. Este último, por causa do Festival de Jazz & Blues, atrai um número de visitantes comparado ao do Réveillon e do Carnaval, períodos de alta temporada. E todos os prestadores de serviços turísticos festejam a grande procura. Além dos hotéis e pousadas, bares e restaurantes também registram um aumento expressivo de um público diferenciado. A Prefeitura de Rio das Ostras calcula um incremento na economia local em torno de R$ 6 milhões.

Já em Búzios, a esperança é retomar o fluxo turístico, afetado pela erupção vulcânica no Chile, o que causou o cancelamento de voos de argentinos e chilenos, que são os maiores mercados emissores de turistas para o balneário. Para o secretário de Turismo de Búzios, Cristiano Marques, o feriado de Corpus Christi atrai um grande público nacional, o que vai representar a recuperação da economia turística local. “Estamos confiantes de que a situação será melhor nesse feriado. Com o Búzios Sailing Week e a promessa de bom tempo, devemos ter uma boa visitação”, afirma o secretário.

Uma das cidades da Região dos Lagos que mais atrai turistas nessa época do ano é Cabo Frio, que realiza há oito anos a Feira Forte, considerada hoje a maior feira de variedades do interior do Estado. Apesar do expressivo número de visitantes esperados (200 mil), a Associação de Hotéis de Cabo Frio (AHCF) não espera uma alta ocupação hoteleira, que deve chegar a 60%. Para o presidente da AHCF, João Vissirini, esse feriado atrai mais um público que possui casas de veraneio ou parentes. “O movimento nos hotéis de pousadas geralmente é fraco”, acredita Vissirini.

Fonte: Monte Catelo Ideias

  
  

Publicado por em