Revistas americanas exaltam cultura e belezas da Bahia

As belezas naturais e a cultura afrodescendente baiana são os destaques de duas revistas americanas que chegam às bancas neste mês de abril.

  
  

As belezas naturais e a cultura afrodescendente baiana são os destaques de duas revistas americanas que chegam às bancas neste mês de abril. A Town & Country (Special Travel Issue), publicou a matéria “Oh, Bahia”, destacando as belezas naturais e a atmosfera relax do estado.

A publicação traz um texto do repórter David Hochman que passou alguns dias na Bahia, onde visitou as cidades de Salvador, Ilhéus, Itacaré e a Península de Maraú. A reportagem destaca as belezas e a riqueza cultural e religiosa da Bahia, abordando seus contrastes e complexidades.

Na capital, o jornalista visitou pontos turísticos como a Barra, o Pelourinho e a Igreja do Bonfim, onde teve a oportunidade de ver uma apresentação de um grupo do Olodum composto por jovens.

Nas páginas da revista, ele relata também suas aventuras gastronômicas. Hockman experimentou as delícias da culinária baiana, dando destaque especial à moqueca, prato pelo qual “desenvolveu uma obsessão” desde sua primeira noite na Bahia. Outra experiência citada foi sua visita ao novo Museu da Gastronomia Baiana.

No aspecto cultural, a matéria menciona a riqueza das obras de Jorge Amado e de músicos como Gilberto Gil e Caetano Veloso. O texto trata também da força do Candomblé, do sincretismo com a religião católica e de como a religião influencia os hábitos baianos.

De Salvador, o repórter, que estava acompanhado da mulher e da fotógrafa da revista, partiu de avião para a Costa do Cacau, onde visitou os resorts e as praias de Ilhéus, Itacaré e Maraú. Ele ressaltou a importância de Jorge Amado para a cultura baiana e também as belezas da região.

Africanidade - A segunda revista a dar destaque à Bahia foi a “Pathfinders Travel”, voltada para o público afrodescendente. A matéria “Brazil, rich in African Culture” fala sobre herança africana no Brasil, destacando a porcentagem de afrodescendentes na população baiana, os costumes locais, a culinária, o Candomblé e a devoção do povo à Iemanjá.

A matéria destaca ainda, as cidades de Santo Amaro e Cachoeira e cita a festa da Irmandade da Boa Morte, em Cachoeira e o Bembé do Mercado, que acontece durante três dias do mês de maio para comemorar o fim da escravidão no Brasil.

Fonte: Secretaria de Turismo da Bahia

  
  

Publicado por em