Rio de Janeiro ganha Guia de História Natural

No momento em que o mundo volta os olhos para a capital carioca, reconhecida recentemente pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade por sua Paisagem Cultural Urbana, a cidade ganha um Guia de História Natural

  
  
A origem do guia se deu no Instituto Light, durante uma série de cursos técnicos para o setor elétrico realizados entre 2007 e 2008

No momento em que o mundo volta os olhos para a capital carioca, reconhecida recentemente pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade por sua Paisagem Cultural Urbana, a Editora Cidade Viva, com patrocínio do Instituto Light, lança o Guia de História Natural do Rio de Janeiro. Organizado por Mozart V. Serra e Maria Teresa F. Serra, o Guia apresenta um verdadeiro retrato da cidade, com foco no meio ambiente, e resulta de uma longa colaboração entre os organizadores e os autores dos capítulos apresentados. O lançamento será dia 15 de agosto, a partir das 19h, no Planetário da Gávea, no Rio.

A origem do guia se deu no Instituto Light, durante uma série de cursos técnicos para o setor elétrico realizados entre 2007 e 2008. Os cursos consistiram em uma introdução às disciplinas abordadas, tendo como referência a região metropolitana do Rio de Janeiro. Em sequência, deu-se inicio à preparação dos textos que constam deste guia, estruturados em cinco partes: Introdução, Ambiente Físico, Ecossistemas, Biota e Conservação dos Ecossistemas.

Os autores são profissionais atuantes nos campos urbano e ambiental, professores e pesquisadores vinculados a centros acadêmicos e de gestão ambiental como a universidade Federal Fluminense (UFF), a Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio) e o Observatório Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

"A ideia que preside a elaboração deste Guia de História Natural é a de que o encantamento com a natureza do Rio de Janeiro, sua valorização e conservação, só têm a ganhar com uma compreensão mais aprofundada dos fatos e da lógica que a governam", afirma Mozart. Ele destaca ainda que o Guia foi elaborado pensando em um público de não especialistas, mas curioso, bem informado e que, sobretudo, tem prazer em observar os fenômenos da natureza na sua complexidade. E mais: com dimensões de 17cm x 21cm, o guia é fácil de transportar, o que permite ao leitor levá-lo a campo quando for conferir de perto o que lá está escrito.

"Ao patrocinar projetos culturais, a Light acompanha e incentiva o conhecimento e o desenvolvimento econômico e social de sua área de concessão. É um compromisso com o passado, o presente e o futuro do Rio de Janeiro", conclui o diretor-presidente da Light S.A., Jerson Kelman.

Fonte: Instituto Ideias

  
  

Publicado por em