Saúde alerta sobre importância da hidratação no verão

Devido ao calor registrado nos últimos dias, a Secretaria de Saúde aponta a importância da hidratação, principalmente para crianças e idosos, para evitar a desidratação e alteração da pressão arterial

  
  
A recomendação é aumentar o consumo de água ou sucos, alimentação com frutas, verduras e legumes e em pequenas quantidades várias vezes ao dia

Devido ao calor registrado nos últimos dias, a Secretaria de Saúde aponta a importância da hidratação, principalmente para crianças e idosos, para evitar a desidratação e alteração da pressão arterial. A recomendação é aumentar o consumo de água ou sucos, alimentação com frutas, verduras e legumes e em pequenas quantidades várias vezes ao dia.

Segundo a pediatra Célia Cristina Machado, coordenadora de Saúde da Criança e do Adolescente, crianças menores de cinco anos devem beber de quatro a cinco copos de líquidos por dia (de 1 a 1,5 litro). A partir desta idade, o recomendado é em torno de 2 litros. “Os líquidos não devem ser açucarados, como sucos industrializados e refrigerantes, e sim água ou sucos naturais, de preferência sem adoçar”.

Para adultos e idosos o indicado é a ingestão diária de 2 a 3 litros de líquidos. “Isso é fundamental para evitar a desidratação e alteração na pressão arterial, especialmente entre os idosos e pacientes crônicos que necessitam tomar medicamento”, diz o coordenador de Saúde do Adulto e do Idoso, o cardiologista Luiz Fernando Gomes da Silva. Ele recomenda a adoção de outras importantes medidas como beber água antes de sair de casa, dando preferência para o horário antes das 9h30 ou após as 18h30, e o uso de protetor solar, roupas leves, sapatos confortáveis e óculos escuros.

Dentro de casa o indicado é umidificar o ambiente com bacia de
água, quando estiver com ventilador ou ar condicionado ligado, e usar compressas geladas no pescoço, axilas e virilhas. Em caso de sintomas, como febre, desidratação, pele vermelha, quente ou seca, pulso rápido, náuseas e dores de cabeça, deve-se procurar uma unidade básica ou de saúde da família. Com relação aos casos mais graves como dor súbita no peito, crise convulsiva ou desmaio, é preciso se dirigir ao pronto-socorro ou acionar o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) pelo telefone 192 (24 horas).

Fonte: Prefeitura de Santos

  
  

Publicado por em