Verão exige cuidados com a saúde

Com a aproximação do verão e consequente elevação da temperatura, as pessoas devem redobrar os cuidados com a hidratação, alimentação e proteção da pele

  
  

Com a aproximação do verão e consequente elevação da temperatura, as pessoas devem redobrar os cuidados com a hidratação, alimentação e proteção da pele. Crianças e idosos, mais vulneráveis ao calor, precisam ainda mais de proteção para aproveitar as férias com boa saúde.

O protetor solar, por exemplo, é fundamental, mas isso não significa que seu uso permita a exposição excessiva aos raios solares. O produto é apenas mais um aliado para manter a saúde. Recomenda-se a aplicação do filtro solar sem economia 15 minutos antes de se expor ao sol, com nova aplicação se houver muita transpiração ou longa permanência na água.

O horário proibitivo de exposição ao sol é das 11h30 às 14h30. As crianças devem ser levadas à praia até as 9h30 ou após as 18h30, mesmo assim com proteção de chapéu, guarda-sol e protetor solar fator 60.

Frutas e legumes
A ingestão de vegetais ricos em betacaroteno, como brócolis, cenoura, pimentão e tomate, ajuda no bronzeamento e combate a ação dos radicais livres, que é acelerada pelos raios UV. A SMS (Secretaria Municipal de Saúde) recomenda três a cinco porções de frutas ao dia, além de legumes e verduras, que são importantes para o bom funcionamento do organismo e têm poder curativo.

Hidratação
Segundo a SMS, o atendimento nos prontos-socorros e hospitais aumenta cerca de 20% nessa época do ano, devido, principalmente, à desidratação, consequência da perda excessiva de líquidos.

A recomendação é aumentar o consumo de água ou sucos, principalmente crianças e idosos. As crianças menores de cinco anos devem beber de quatro a cinco copos de líquidos por dia (de 1 a 1,5 litro).

Em caso de sintomas como febre, desidratação, pele vermelha, quente ou seca, pulso rápido, náuseas e dores de cabeça, deve-se procurar uma unidade básica ou de saúde da família. Com relação aos casos mais graves como dor súbita no peito, crise convulsiva ou desmaio, é preciso se dirigir ao pronto-socorro ou acionar o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) pelo telefone 192 (24 horas).

Fonte: Prefeitura de Santos

  
  

Publicado por em