Turismo pode melhorar parceria comercial entre países do Mercosul

Em Foz do Iguaçu, ministros do Turismo do Brasil e do Paraguai defendem ação integrada para aumentar o fluxo de visitantes na região da Tríplice Fronteira

  
  
Turismo pode melhorar parceria comercial entre países do Mercosul

Roteiros integrados e a adoção de diretrizes compartilhadas no Turismo podem fortalecer as relações comerciais entre os dez países do bloco econômico do Mercosul. Foi o que afirmaram os ministros do Turismo do Brasil, Pedro Novais, e do Paraguai, Liz Cramer, durante a abertura do 6º Festival de Turismo das Cataratas do Iguaçu, na noite desta quinta-feira em Foz do Iguaçu (PR).

De acordo com Novais, o Brasil registrou, em 2010, importante aumento na entrada de visitantes argentinos, uruguaios e chilenos, em comparação com 2009. “Foram 15% mais argentinos, 20% mais uruguaios e 17% mais chilenos”, revelou o ministro brasileiro. O crescimento expressivo vem consolidando os países do continente sul-americano no topo do ranking dos principais emissores de visitantes para o Brasil. “Os resultados revelam que a aposta promocional de vender o Brasil nos países vizinhos tem rendido frutos”, analisou.

Segundo Cramer, à medida que cresce o fluxo de visitantes entre os países, mais se fortalece o desenvolvimento turístico na Tríplice Fronteira - marco que une as divisas territoriais de Brasil, Argentina e Paraguai. “Isso beneficia não só Foz do Iguaçu, mas estreita os laços comerciais entre os países, que devem investir em uma estratégia compartilhada para impulsionar a economia da região e agradar o turista”.

A parceria técnica entre os países também deve ser ampliada. Recentemente, o Brasil cedeu ao governo paraguaio a tecnologia do sistema de cadastramento dos equipamentos e prestadores de serviços turísticos, o Cadastur. Foram disponibilizados detalhes das ferramentas empregadas como o portal www.cadastur.turismo.gov.br. O país vizinho estuda a implantação de um sistema semelhante.

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em