Vai viajar para áreas de risco? Então vacine-se!

Se você vai viajar, é bom saber que algumas regiões do País, e também do exterior, são consideradas áreas de risco para doenças como febre amarela e sarampo

  
  
A imunização contra febre amarela, disponível no Sistema Único de Saúde (SUS) é indicada para qualquer pessoa, a partir dos nove meses de idade

Se você vai viajar, é bom saber que algumas regiões do País, e também do exterior, são consideradas áreas de risco para doenças como febre amarela e sarampo. Nestes casos, a recomendação é atualizar a caderneta de vacinação antes da partida para evitar a infecção por essas doenças.

A imunização contra febre amarela, disponível no Sistema Único de Saúde (SUS) é indicada para qualquer pessoa, a partir dos nove meses de idade, que for viajar para áreas consideradas de risco, especialmente regiões rurais, ribeirinhas e de mata (leia boxe). Quem se vacinou há menos de 10 anos não precisa repetir a dose. O ideal é imunizar-se com, pelo menos, 10 dias de antecedência da viagem.

Em relação ao sarampo, neste ano foram identificados apenas casos vinculados à importação do vírus circulantes na Europa, onde houve ocorrência em mais de 30 países. Países da África e Oceania também registraram surtos de sarampo. Por isso, a vacinação é importante para quem vai a esses países.

Sintomas das doenças
No calendário de rotina, as crianças devem tomar a primeira dose aos 12 meses de idade, e a segunda, entre 4 e 6 anos. Para adolescentes de até 19 anos também são recomendadas duas doses. E para adultos de até 50 anos, uma dose. O antídoto contra o sarampo deve ser aplicado 15 dias antes da viagem.

"É muito importante que as pessoas se informem sobre a região para a qual vão viajar, para saberem quais vacinas devem tomar. A imunização é a medida mais eficaz que temos para evitar a contaminação por estas doenças", assegura Helena Sato, diretora de imunização da pasta da Saúde.

A orientação é que a população atente-se aos sintomas destas doenças. Os principais sintomas do sarampo são febre e exantema (manchas avermelhadas no corpo), acompanhados ou não de tosse, coriza e conjuntivite. Nesse caso, a recomendação é procurar imediatamente um posto de saúde e evitar contato desnecessário com outras pessoas até a avaliação médica.

Já a febre amarela é uma doença infecciosa viral aguda, transmitida por mosquitos e que pode levar à morte. Queixas mais comuns: febre alta, calafrios, vômitos, dores no corpo, pele e olhos amarelados, sangramentos, fezes cor de borra de café e diminuição da urina.

Serviço
Postos de saúde abrem de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. A relação completa de postos de vacinação contra a febre amarela consta no site do Centro de Vigilância Epidemiológica. EM São Paulo, também é oferecida a imunização contra febre amarela na sala de vacinação do Instituto Pasteur, na Av. Paulista, 393, inclusive aos sábados e domingos, das 8h às 20h.

Áreas de risco para febre amarela
• Estados do Norte e Centro-Oeste
• Minas Gerais, Maranhão e parte da Bahia, Piauí, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina
• Municípios da região de Presidente Prudente, Presidente Venceslau, Araçatuba, Jales, São José do Rio Preto, Barretos, Franca, Ribeirão Preto, Araraquara, Bauru, Marília, Assis, Botucatu, Itapeva e Sorocaba.

Fonte: Governo de São Paulo

  
  

Publicado por em