Viagem pela cultura indígena da Bahia

A Rota das Aldeias convida o turista a embarcar numa viagem pela história brasileira e cultura indígena

  
  
Santa Cruz Cabrália

A Rota das Aldeias convida o turista a embarcar numa viagem pela história brasileira e cultura indígena. Ela é realizada na Costa do Descobrimento, nos municípios de Porto Seguro, Santa Cruz Cabrália e os distritos de Arraial d’Ajuda, Trancoso e Caraíva, num percurso de aproximadamente 100 quilômetros.

O tempo de viagem varia de quatro a cinco dias a depender da disponibilidade do visitante. As boas-vindas serão dadas pelos índios Pataxós. Os visitantes terão a oportunidade de escutar as histórias e lendas regionais contadas pelos anciãos, participar dos tradicionais rituais tribais, degustar os pratos típicos da culinária e aprender na prática as técnicas do artesanato.

A ideia é propiciar ao turista uma vivência próxima, com imersão na cultura indígena, com palestras interativas e caminhadas interpretativas. Um dos pontos altos do roteiro é o Awê, ritual de confraternização e agradecimento a mãe natureza. Ainda fazem parte da programação banho de rio e demonstrações de armadilhas usadas na caça, esportes típicos.

Porto Seguro - Beleza natural aliada à cultura indígena, com vivências junto as tribos, faz da Rota das Aldeias, uma viagem única e especial

A Rota das Aldeias passa pela Reserva da Jaqueira, Aldeia Coroa Vermelha, Aldeia Velha, Aldeia Imbiriba e a Aldeia de Barra Velha, conhecida como Aldeia Mãe. Todos esses locais são naturais, autênticos. Eles não foram montados para o roteiro. Cada aldeia ou reserva pode ser visitada individualmente com tempo de permanência a critério do visitante.

Os índios monitores foram capacitados especialmente para desenvolver o Etno Turismo Indígena, com base nas atividades culturais, tradicionais e a preservação do meio ambiente. A ideia é favorecer a sustentabilidade das comunidades envolvidas e o fortalecimento da cultura Pataxó.

Responsabilidade Social - A Rota das Aldeias é um roteiro criado em parceria com os caciques, lideranças, associações e membros da comunidade de cada aldeia e reserva a ser visitada. A ideia é contribuir com a melhoria da qualidade de vida de aproximadamente 300 índios, beneficiar seis entidades indígenas e uma escola indígena Pataxó. Parte da comercialização do pacote é repassada para as aldeias e reservas envolvidas.

Manoel Messias Correia Santos

O mestre artesão trabalha com argila. As mãos hábeis transformam a matéria-prima em esculturas, principalmente máscaras com traços da afro-descendentes, com cabelos enrolados, penteados e artigos decorativos típicos. Para o 4º Salão do Turismo ele levará peças que reproduzem rostos de negas com utensílios feitos com pimenta, muito encontrada na região.

A técnica usa a pintura engobe, uma tinta natural produzida a partir da mistura da argila líquida (barbutina) com um pigmento mineral. Ela é acrescentada a peça antes de ir ao forno. Em seguida, após a escultura tomar forma, ela é escurecida por uma técnica conhecida como negativo e positivo, com fumaça. As partes que o artista quer que fiquem mais claras, ele aplica novamente a barbutina ante de produzir a fumaça.

Programe a sua viagem
1º Dia – Porto Seguro / Santa Cruz Cabrália
Reserva da Jaqueira
Translado e recepção no portal da reserva, banho de rio, ritual, jantar com culinária tradicional, histórias e lendas em volta da fogueira.
Pernoite no quijeme (oca) em tarimbas (camas) ou redes

2º Dia – Porto Seguro / Santa Cruz Cabrália
Reserva da Jaqueira X Aldeia Coroa Vermelha
Caminhada contemplativa, palestra interativa, trilha interpretativa, arremesso de arco e flecha, pintura corporal e participação no Awê (ritual de confraternização). Após o manguti (almoço) visita a Coroa Vermelha, local da 1ª Missa do Brasil e a Escola Indígena Pataxó com educação específica, ensino diferenciado e bilíngue. Jantar e pernoite na Reserva da Jaqueira.

3º Dia – Porto Seguro / Santa Cruz Cabrália
Aldeia Velha X Aldeia Imbiriba X Caraíva
Encontro com o Pajé e índio historiador, escuta da história da aldeia e antepassados, Awê, Trilha do Sambaqui (milenar montanha de ostras), visita a casa de farinha e a agricultura, oficinas de artesanato monitoradas pelos índios. Pernoite em Caraíva, em Pousada previamente selecionada.

4º Dia – Porto Seguro / Santa Cruz Cabrália
Aldeia Barra Velha – Aldeia Mãe
Momentos inesquecíveis de conversa com as pessoas ilustres da comunidade como a benzedeira, parteira e o Pajé. Participação nas atividades da aldeia, interação com as índias artesãs das bio jóias e Awê. Pernoite em Caraíva.

5º Dia – Porto Seguro
Conforme horário de embarque, tour na Cidade Histórica.

Fonte: Salão Nacional do Turismo

  
  

Publicado por em