Vinicius Lummertz assume a presidência da Embratur

Novo presidente da autarquia terá o desafio de modernizar a gestão do instituto e ampliar as ações de promoção do Brasil no exterio

  
  

Vinicius Renê Lummertz Silva foi nomeado na quinta-feira (28/5) como o novo presidente do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur). Lummertz deixa o cargo de secretário nacional de Políticas de Turismo para substituir Vicente José de Lima Neto, que estava no comando da autarquia desde março do ano passado. A posse está marcada para a próxima terça-feira (2), às 15h, no auditório do Ministério do Turismo.

Nos quase três anos no Ministério do Turismo, Lummertz liderou o processo de elaboração do Plano de Marketing Nacional, participou do debate sobre o trabalho intermitente, a terceirização e a simplificação dos marcos regulatórios e processos de formalização das empresas. Seu empenho ajudou a transformar o setor em um dos principais vetores do desenvolvimento econômico brasileiro.

À frente da secretaria de Políticas coordenou, ainda, o Plano Nacional do Turismo, um documento referência para o setor produtivo e gestores, e sempre alardeou o potencial turístico do país.

“Lummertz deixou um legado consistente para o Turismo e se empenhou diariamente em inovar o setor, unindo forças de empresários e órgãos públicos. Agora tem uma grande missão pela frente. Temos que modernizar nossa Embratur para posicionar o Brasil como um dos melhores destinos do mundo”, disse Henrique Alves, ministro do Turismo.

Uma de suas maiores convicções é de que o turismo pode se desenvolver – e muito – apoiado nas riquezas naturais. Afinal, de acordo com Fórum Econômico Mundial, o Brasil é o número um entre 141 países pesquisados quando o tema é o patrimônio natural.

“Os 69 parques nacionais recebem apenas 7,4 milhões de visitantes por ano, enquanto os parques americanos recebem 280 milhões de pessoas”, disse Lummertz.

Lummertz também se destacou na defesa de que o Ministério do Turismo assuma a gestão de algumas unidades de conservação para, em parceria com a iniciativa privada, explorarmos de maneira sustentável a natureza.

Sob sua gestão o MTur desenvolveu o projeto de “Zonas Especiais de Interesse Turístico”, que deverá ser discutido no Congresso Nacional.

O ex-secretário também atuou na defesa do turismo náutico, para facilitar os licenciamentos para construção de marinas e atrair grandes cruzeiros marítimos para o país.

Um dos primeiros desafios de Lummertz à frente da Embratur será a modernização do modelo de gestão da autarquia, uma orientação do ministro Henrique Alves para deixar o órgão mais atuante e ágil. A ideia é que essa mudança possibilite uma estratégia mais agressiva de marketing para as ações de promoção internacional.

Visite: www.revistaecotour.tur.br

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em