Projetos de turismo religioso já podem ser inscritos para pleitear investimentos

O objetivo é selecionar projetos que contribuam para o aperfeiçoamento, consolidação, ou posicionamento de produtos turísticos religiosos brasileiros

  
  

O Ministério do Turismo abriu na quinta-feira (4/4) as inscrições para seleção de projetos no segmento de turismo religioso. Os interessados poderão incluir os seus projetos no Sistema de Convênios (Siconv) até o dia 17 de maio.

A pasta vai disponibilizar R$ 750 mil para investir em cinco projetos, um em cada macrorregião do país (Norte, Nordeste, Sul, Sudeste, Centro-Oeste).

O objetivo é selecionar projetos que contribuam para o aperfeiçoamento, consolidação, ou posicionamento de produtos turísticos religiosos brasileiros.

Os projetos devem contemplar apenas municípios que fazem parte das regiões turísticas do Mapa de Regionalização do Turismo, estabelecido pelo Programa de Regionalização do Turismo – Roteiros do Brasil.

“A ideia do projeto é profissionalizar o setor, já que ainda existe pouca integração com a cadeia produtiva do turismo e as entidades religiosas. Queremos criar uma aproximação para que o segmento cresça ainda no país”, justifica Wilken Souto, coordenador geral de Segmentação do MTur.

Ele também ressalta que os recursos da pasta destinados para impulsionar o segmento serão escolhidos independentemente de credo, desde que tenham o viés turístico necessário e atendam aos critérios do Programa de Regionalização.

Para a inclusão da proposta no sistema, é necessário que o proponente esteja credenciado e cadastrado no Siconv. As propostas deverão ser cadastradas no número do Programa 5400020130013. O endereço é o www.convenios.org.br/siconv/ .

A seleção de projetos é exclusiva para entes públicos (prefeituras, secretarias de turismo estaduais e municipais, por exemplo).

O valor mínimo a ser liberado por convênio é de R$ 100 mil e o máximo de R$ 150 mil.

O processo seletivo ficará aberto por 45 dias para a apresentação das propostas. O resultado final deverá ser divulgado no dia 6 de junho.

Visite: www.revistaecotour.com.br
Fonte: MTur

  
  

Publicado por em