Romaria do Divino Pai, em Trindade (GO), espera 1,5 milhão de fiéis

Artesãos goianos e fabricantes de alimentos de sabores especiais, ligados ao Projeto Metrópole do Sebrae em Goiás, trabalham em ritmo acelerado em produções destinadas à 2ª Feira do Romeiro, evento simult&aci

  
  

Artesãos goianos e fabricantes de alimentos de sabores especiais, ligados ao Projeto Metrópole do Sebrae em Goiás, trabalham em ritmo acelerado em produções destinadas à 2ª Feira do Romeiro, evento simultâneo à Romaria do Divino Pai Eterno, que acontece no município de Trindade (GO), de 22 de junho a 1º de julho.

Segundo a Igreja Católica, a Romaria do Divino Pai Eterno reúne cerca de 1,5 milhão de fiéis todos os anos no município de Trindade (GO), distante 18km de Goiânia. Peregrinos de todo o Brasil e até do exterior visitam a Basílica do Divino Pai Eterno, as 15 estações representativas da Via Sacra, ao longo da Avenida Constantino Xavier, no centro da cidade, e entram no clima da manifestação religiosa que já perdura há 167 anos.

A devoção começou por volta de 1840, quando um casal morador da região encontrou junto ao córrego Barro Preto um medalhão de barro da Santíssima Trindade coroando Nossa Senhora Aparecida. Pouco tempo depois, foi erguida uma capela no local e a fama se espalhou entre os fiéis. A manifestação religiosa teve grande impulso a partir de 1895, quando os redentoristas chegaram a Goiás, sendo o mais ilustre deles o Padre Pelágio.

A Prefeitura de Trindade estima que a Romaria vá movimentar cerca de R$ 3 milhões no comércio da cidade que, com cerca de 85 mil habitantes, dispõe de apenas dois pequenos hotéis. A passagem dos romeiros costuma ser rápida e alguns deles acampam nas cercanias

Feira do Romeiro

Na Feira do Romeiro promovida pelo Sebrae, segundo a consultora da Unidade de Projetos Multissetoriais, Maria Beatriz Ribeiro de Lúcia, a expectativa é de que sejam comercializados R$ 20 mil em artesanato e alimentos - o dobro do ano passado -, com peças e guloseimas para todos os gostos, preparadas por cerca de 150 expositores. "O artesanato, por exemplo, não terá apenas cunho religioso, mas será variado, destacando-se os decorativos e as matérias-primas sustentáveis do bioma Cerrado", afirma.

O gestor do Projeto Metrópole, Joubert Amado Camelo, acredita que o movimento de negócios fará jus ao processo de expansão da feira, que recebe investimento de R$ 25 mil, ganhando mais 25m² de espaço, em relação ao ano passado. Serão 75m² de estrutura montada ao lado da gruta da Basílica do Divino Pai Eterno. Ambiente favorável para artesãos como Silvana Lopes de Castro, integrante da Feira do Cerrado em Goiânia, que trabalha com colares, pulseiras e brincos. "Ano passado, a média de vendas da minha produção nos primeiros dias da Romaria em Trindade foi de R$ 200,00 e, nos dias finais da festa, as vendas dobraram".

Fonte: Sebrae

Del Valle Editoria

Contato: vininha@vininha.com

Site: www.animalivre.com.br

  
  

Publicado por em

Marilda Modesto

Marilda Modesto

26/02/2009 12:23:29
Sempre tive curiosidade de conhecer a Basilica do Pai Eterno, faço Romaria para Aparecida do Norte, vou estar programando uma visita até a Basílica com certeza.

Ruy Cavalheiro

Ruy Cavalheiro

18/10/2008 09:49:13
Interessante, pois se contrapondo ao turismo de prostituição infantil, bebidas, farras, há um turismo religioso a ser considerado também no Brasil. A Fé pode ser impulsionadora de renda para comerciantes, pequenos artesãos, sem mistura com o caráter religioso do local e do evento. Espero logo visitar a Basílica de Trindade.