Viaje quase de graça com Milhas Aéreas

Notícias > Turismo > Turismo rural > 

Assinado protocolo para o Desenvolvimento do Turismo Rural Brasileiro

Um acordo tripartite entre o Sebrae, o Ministério do Turismo e a Associação Brasileira de Turismo Rural (Abraturr) poderá acontecer em breve. A afirmação é do diretor-técnico do Sebrae Nacional, Luiz Carlos Barboza. Ele falou durante a abertura da `2ª Fei

2 de Dezembro de 2005.
Publicado por Equipe EcoViagem  

Um acordo tripartite entre o Sebrae, o Ministério do Turismo e a Associação Brasileira de Turismo Rural (Abraturr) poderá acontecer em breve. A afirmação é do diretor-técnico do Sebrae Nacional, Luiz Carlos Barboza. Ele falou durante a abertura da `2ª Feira Nacional do Turismo`, na noite de quinta-feira (24)/11, em São Paulo.

`O momento é para ampliarmos nossas relações visando o fortalecimento da Abraturr e suas filiadas, bem como, o atendimento aos empresários rurais no que se refere a atividades como capacitação, estímulo ao associativismo, entre outras. Nós estamos construindo essa parceria. Todos os que integram o turismo rural podem ter certeza que ampliaremos o trabalho porque a proposta tem tudo haver com a missão do Sebrae`, disse o diretor do Sebrae.

Luiz Carlos Barboza era um dos homenageados do Prêmio Brasil Rural, concedido durante o evento pela Abraturr. Ele ressaltou que o turismo rural `soa para o Sebrae como música` porque diferente dos negócios dos grandes centros, os pequenos negócios do turismo rural combinam uma série de segmentos, como a gastronomia, o artesanato, a cultura, no desenvolvimento da região. `Tudo isso junto gera empregos, renda. Por isso, o turismo rural para o Sebrae tem uma importância fundamental`.

Segundo ele, as unidades estaduais do Sebrae, também têm dado total apoio ao segmento. A prova disso, afirmou Barboza, é que na sexta-feira (25/11) ele está no Rio Grande do Norte para lançar o Roteiro do Seridó, junto com autoridades locais. Trata-se de um projeto de interiorização do turismo no Estado. `Todo mundo ressalta as belezas da costa litorânea do Rio Grande do Norte, mas muitos desconhecem as maravilhas do interior`.

Outro exemplo do apoio do Sebrae, citado pelo dirigente, foi a escolha do local para a última reunião dos diretores do Sistema Sebrae, que aconteceu no Acre.

`Foi escolhida uma pousada maravilhosa que ficava a uma hora de ônibus e mais uma hora e quarenta de barco. Saímos da capital e chegamos no paraíso. Foi maravilhoso`.

O diretor do Sebrae aproveitou para elogiar o pioneirismo de uma pequena cidade do interior do Espírito Santo, cuja delegação estava presente: Venda Nova do Imigrante, considerada a capital do agroturismo no Brasil.

`Lá o turismo rural se consolida e há importantes iniciativas, como a do prefeito da cidade que investe no segmento. É preciso que os prefeitos se unam às suas comunidades e também a outros prefeitos na busca do fortalecimento do turismo rural`.

Caravanas de vários Estados, como Santa Catarina, Mato Grosso, Espírito Santo, Paraná, Minas Gerais, Bahia, estiveram presentes à festa de lançamento da 2ª Feiratur, no Parque da Água Branca, zona oeste de São Paulo. A feira começou na sexta-feira (25/11) e foi até o domingo (27/11). Mais de 100 pessoas acompanharam a solenidade de abertura.

Na ocasião, representantes da Abraturr e do Ministério do Turismo assinaram protocolo para o Desenvolvimento do Turismo Rural Brasileiro. Participaram da abertura o presidente em exercício da Confederação Nacional da Agricultura e presidente da Federação da Agricultura do Estado de São Paulo, Fábio Meirelles, o presidente da Abraturr, Carlos Solera, a representante do Ministério do Turismo, Mara Flora, o chefe-de-gabinete da Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo, Antonio Wagner, e o secretário de Turismo de São Paulo, Fernando Longo.

Estiveram presentes na platéia o diretor de Administração e Finanças do Sebrae em SP, Carlos Eduardo Uchôa Fagundes, o superintendente do Sebrae no ES, João Felício Scárdua, o diretor-técnico do Sebrae no ES, Carlos Bressan, e a consultora do Sebrae Nacional, Ilma Odine Lopes.

Em seu discurso, o presidente da Abraturr fez questão de afirmar que o Brasil ainda é um país rural. `O turismo rural sempre esteve implícito na família brasileira, na hospitalidade das fazendas e dos sítios`. Solera lembrou Pero Vaz de Caminha com a célebre frase `Nesta terra, em se plantando tudo dá` e também fez um apanhado da história do Brasil, com as capitanias hereditárias, a pecuária trazida por Martin Afonso de Souza, os tropeiros, o ouro vermelho (café), a segunda guerra mundial e a mudança do interior para as grandes cidades.

O presidente da Abraturr afirmou que o Sebrae `desde o primeiro momento` acreditou no turismo rural. `O doutor Luiz Carlos, por meio do Sebrae, patrocinou a primeira Oficina de Planejamento, que deu origem ao processo de organização da entidade. Hoje temos 12 associações. São mais de 500 mil empregos gerados e 12 mil empreendimentos rurais no Brasil. Temos mais de 400 associados`.

A organização do segmento foi elogiada pela representante do Ministério do Turismo. Segundo Mara Flora, apesar de ser o mais novo departamento do ministério, é o mais organizado e está se estruturando em um processo rápido.

`Isso se deve à união e à garra de quem começou e vem ganhando novos adeptos em todos os Estados. Mas a nossa cultura associativista ainda é fraca, por isso, a necessidade de união entre os diversos parceiros`.

De acordo com Mara Flora, o objetivo no próximo ano é fazer um levantamento com o objetivo de classificar e cadastrar os prestadores de serviço dentro do turismo rural com vistas a publicações e guias.

`Nós não sabemos quantos somos, onde estamos, o que fazemos exatamente, qual a necessidade de capacitação`.

Já Fábio Meirelles disse que o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), do qual ele também é o presidente, coloca à disposição da Abraturr uma protocolo de intenções para que as duas entidades trabalhem de maneira constante.

`O turismo rural é mais do que uma realidade, é uma necessidade ao país que quer manter a sua cultura e resguardar a sua história`.

O ponto alto da festa foi a cantora Inezita Barroso, uma das homenageadas com o Prêmio Brasil Rural. Muito aplaudida e elogiada em todos os discursos, Inezita afirmou que aquele momento foi um dos mais importantes de sua vida.

Segundo ela, foi uma caminhada difícil porque as pessoas não acreditavam no rural, nem no caipira. `Hoje eu estou aqui sendo homenageada por gente que conhece a vida do campo. É o melhor reconhecimento`.

Fonte: SEBRAE

Compartilhar nas Redes Sociais

Comentários


 

Veja também

Turismo rural em Goiás cresce 20% acima da média nacional2ª Feiratur que acontecerá em São Paulo mostrará a força do turismo rural

 

editar    editar    editar    343 visitas    0 comentários