Associativismo é responsável pela Temporada de Praia em Araguacema

A dança dos pássaros, especialmente de uma espécie comum na região, batiza com seu nome a praia de Araguacema de “Gaivota”. A cidade fica a 297 km de Palmas e tem umas das maiores praias do Estado

  
  
Praia da Gaivota - Araguacema

A dança dos pássaros, especialmente de uma espécie comum na região, batiza com seu nome a praia de Araguacema de “Gaivota”. A cidade fica a 297 km de Palmas e tem umas das maiores praias do Estado, impressionando os olhos de quem ali chega e avista aquela imensidão de areia pela primeira vez.

O balé dos pássaros é um show à parte; por vezes eles parecem ficar parados no ar, dando um charme a mais à natureza tão generosa com a região. O local onde os acampamentos são tradição, este ano não podia ser diferente. Das 60 barracas de esteira de palha feitas para serem alugadas, a maioria estava ocupada neste fim de semana e outras, já com reserva para os próximos.

Famílias, grupos de amigos como o do odontólogo Alcir Alves Filho que, com um grupo de 20 pessoas, saíram de Colméia para passar 10 dias acampados na praia. “Já virou um compromisso e todos os anos nós nos reunimos para passar esses dias aqui. A gente se identifica com a tranqüilidade, com o sossego e, além de ficarmos esse tempo juntos, conseguimos nos divertir e descansar”, disse.

A diferença em 2010 é por quem a praia foi organizada. Visto que no ano passado a prefeitura não montou estrutura para receber visitantes e turistas, a ABA - Associação dos Barqueiros de Araguacema e a AMA- Associação dos Marinheiros do Araguaia que, juntas, têm 180 associados, se uniram para possibilitar o mínimo de estrutura que pudesse atender os freqüentadores da praia.

De acordo com Antônio Wanderley, presidente da AMA, a cidade conta com a movimentação financeira gerada no período da temporada de praia e sem essa renda extra até o comercio é afetado. “No fim da temporada cada barqueiro lucra em média de 3 a 4 mil reais e um barraqueiro chega a lucrar R$ 20 mil. São muitas pessoas que se envolvem com a temporada e o dinheiro circula aqui na cidade, movimenta o comércio, as casas, os hotéis, além do que é um desperdício ter o atrativo e não poder receber as pessoas”, disse.

Com este pensamento, eles colocaram o associativismo em prática e conseguiram apoio para instalar a energia elétrica e montar pelo menos sete barracas comerciais, com bebidas, refeições, café da manhã e lanches, além das barracas para acampamento que variam entre R$ 80,00 e R$ 150,00.

A estrutura montada pela prefeitura na beira rio, tem tendas, palco, programação de shows e banheiros químicos. Cinco barraqueiros se instalaram para atender o público presente.

Hospedagem Alternativa
Uma opção para quem pretende passar alguns dias em Araguacema é alugar a casa de moradores. Durante a temporada de praia, várias pessoas saem de suas casas deixando - as disponíveis para aluguel para turistas e assim complementar à renda no fim do mês.

Foi o caso do comerciante João Nilson Lima, que junto com a esposa e dois filhos mudaram para a barraca onde estão trabalhando, deixando a casa livre para ser alugada. A diária em média custa R$ 100,00 e é possível encontrar casas de diferentes tamanhos, que podem abrigar pequenos e grandes grupos de turistas.

“A cidade não tem estrutura de hotéis para receber a quantidade de pessoas que sempre vem para cá. E alugar as nossas casas vale a pena para o dono, consegue uma renda extra e para quem aluga que tem uma opção para se hospedar”, explica Nilson.

Adtur
Técnicos da coordenação de capacitação e certificação da Adtur estiveram na Praia na Gaivota, visitando barracas e repassando orientações sobre higiene na manipulação de alimentos e técnicas de atendimento. Também foi realizado o diagnostico da estrutura da Temporada de Praia.

Fonte: ADTUR

  
  

Publicado por em

Hélio

Hélio

29/07/2010 16:48:22
Há Rodovia asfaltada de acesso a Araguacema? E se há qual o melhor caminho?

Equipe EcoViagem

Equipe EcoViagem

Olá, Para mais informações entre em contato com a Secretaria de Turismo da cidade. Atenciosamente, Equipe Ecoviagem