Conheça os locais onde se passa a Minissérie Gabriela

Há quase 30 anos a novela Gabriela parou o país. A regravação do sucesso de décadas atrás, mas agora como uma minissérie, é um ótimo pretexto para conhecer dois roteiros em Ilhéus, ao Sul da Bahia, em torno das suas fazendas de cacau

  
  
A versão original de

Há quase 30 anos a novela Gabriela, produzida pela Globo, a partir de um romance de Jorge Amado parou o país. A regravação do sucesso de décadas atrás, mas agora como uma minissérie, é um ótimo pretexto para conhecer dois roteiros em Ilhéus, ao Sul da Bahia, em torno das suas fazendas de cacau.

A versão original de "Gabriela" foi a primeira novela da Globo a ser vendida a outro país, no caso Portugal. Estávamos no meio da década de 1970 e o país parou para assistir às peripécias de personagens como Gabriela, Seu Naib, Tonico Bastos ou Maria Machadão, entre outras criadas por Jorge Amado.

A trama passava em Ilhéus, no Sul da Bahia, desde sempre muito associada aos “coronéis” que fizeram fortuna com a produção de cacau. Depois de um período de grande riqueza, que durou de 1920 a 1988, os produtores de cacau de Ilhéus faliram devido a uma praga, a Vassoura de Bruxa. Foram tempos difíceis para a maioria das fazendas históricas, apenas parte delas resistiu, tanto que hoje, superado o pior, a Bahia, que é responsável por 70% da produção de cacau no Brasil, ainda fica muito aquém dos seus melhores anos.

Agora só depende de você! Vai só assistir os belos cenários de

Mas, e por mais que o cacau baiano não possa competir em quantidade e preço com o de países como a Costa do Marfim, ele é agora um produto de desejo. Produtores como Diego Badaró, do projeto AMMA, estão a orientar o seu cacau para o mercado de chocolates gourmet, aproveitando que a amêndoa de cacau baiana foi eleita a melhor do mundo (fundamental para a realização do Festival Internacional do Chocolate em Ilhéus) e que há um aumento na procura de chocolates com alto teor de cacau.

Havendo o produto, faltava o pretexto para fazer fazendas do cacau uma rota turística. À deriva de Gabriela, criou-se não uma, mas duas rotas intituladas “Caminhos do Cacau e Chocolate”. Em seis dias, a primeira vai de Ilhéus (destaque para o Café Vesúvio ou o Bataclan, antigo bordel convertido em restaurante e casa de shows) a Itacaré, com visitas à Fazenda Provisão, Sant’Ana, Ilha das Graças ou Vila Juerana; em cinco dias, a segunda passa pelo Centro do Bicho Preguiça, Canavieiras (onde foram gravadas cenas do remake da novela) ou Ilha das Garças.

Agora só depende de você! Vai só assistir os belos cenários de "Gabriela" pela TV ou prefere ver ao vivo?

Fonte: Destinos de Viagem

  
  

Publicado por em