Litoral charmoso e que encanta o mundo

As praias e as belezas naturais do Ceará são um convite à tranqüilidade e diversão

  
  

Lazer, entretenimento, céu azul e muito, muito sol aguardam quem visita um dos paraísos da região Nordeste. No Ceará, a alegria está por todo lado. Sem falar na gente acolhedora, gastronomia de primeira e nas belíssimas praias que prometem transformar a volta pra casa em uma tarefa quase impossível.

Um passeio pela capital, Fortaleza, abre as portas para as cores e os ritmos desse lugar especial, colonizado por europeus, mas com grande influência indígena. Um dos maiores símbolos locais, imortalizado pelo escritor cearense, José Alencar, ganha homenagem em estátuas por toda a cidade: Iracema, a Virgem dos Lábios de Mel. Fortaleza abriga também pontos turísticos que não podem ficar de fora da agenda, como o Centro Cultural Dragão do Mar, a Catedral (terceira maior do Brasil) e o Mercado Central de Artesanato.

De lá, a areia e o mar pedem passagem. A praia do Futuro costuma ser o cartão-postal mais escolhido pelos turistas. A do Meireles e a de Mucuripe são boas para caminhadas sem compromisso. Após um dia apostando no bronzeado, a pedida é a praia de Iracema, com sua charmosa boemia.

Fortaleza divide o extenso litoral cearense entre a Costa do Sol Poente e a Costa do Sol Nascente. Na primeira, fica a praia de Jericoacoara, uma das mais esplendorosas do mundo. Ao leste, praias como a de Ponta Grossa e de Redonda, no município de Icapuí, a das Fontes e a de Morro Branco, com falésias de areia colorida cercadas por lagoas de águas doce, em Beberibe, e a de Canoa Quebrada, em Aracati, reservam paisagens de tirar o fôlego.

Essa última, aliás, tornou-se um dos points mais procurados do estado. Recebe turistas de várias nacionalidades, que aproveitam as aventuras oferecidas pelos buggies nas dunas e pelos esportes náuticos. A vida noturna é agitada e convence os visitantes a não ir embora tão cedo. Aracati tem edificações do século XVIII e, tombada pelo IPHAN como Patrimônio Arquitetônico Nacional, promove encontros como o Festival Internacional de Curta Metragem Curta Canoa e a Festa do Livro e da Leitura.

Já em Aquiraz, que foi a primeira capital do Ceará, além das praias, enseadas e dunas, fica o maior parque aquático da América Latina. O local também é conhecido por ser um pólo artesanal de renda. Se ainda faltarem presentes para familiares e amigos que ficaram em casa, é só dar um pulo em Cascavel, igualmente famoso pelo seu Centro de Artesanato e pelas feiras com grande variedade de produtos.

A cozinha de dois municípios vizinhos é outro encanto imperdível do roteiro: em Euzébio, o Centro das Tapioqueiras coloca na mesa uma das iguarias típicas da região. Em Pindoretama, não fuja à regra de se deliciar com a maior rapadura do mundo e com os engenhos que cuidam da produção de cachaças artesanais e derivados da cana-de-açúcar.

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em