Praia de Fortaleza ganha mostra a céu aberto

A exposição Corações & Mentes, uma mostra a céu aberto, medindo mais de 400 metros à beira-mar, onde a antiga e nova feições da Praia de Iracema são retratadas em prosa e verso, casadas a depoimentos de quem viveu e vive ali

  
  
Praia de Iracema ganha mostra a céu aberto

A cidade que dizem ter nascido de costas para o mar hoje declara amor incondicional à orla marítima e faz as pazes com o bairro litorâneo mais decantado de Fortaleza: a Praia de Iracema.

A Prefeitura de Fortaleza inaugurou a exposição Corações & Mentes, uma mostra a céu aberto, medindo mais de 400 metros lineares à beira-mar, onde a antiga e nova feições da Praia de Iracema são retratadas em prosa e verso, casadas a depoimentos de quem viveu e vive um namoro teimoso e sem volta com o lugar. O início do percurso é no portal de entrada, em frente ao antigo Hotel Iracema Plaza.

Montada através de painéis que se desdobram a partir do Largo Luís Assunção, à altura da Igrejinha de São Pedro, a exposição Corações & Mentes, toda ela ao ar livre, não tem precedentes na história de Fortaleza. Quem passa pelo calçadão vê desfilar, em objetos inusitados, notícias de jornais, letras de canções e depoimentos pessoais, a história afetiva de moradores e visitantes com o bairro.

Lá estão a Ponte Metálica de ontem e de hoje; o Pavilhão Atlântico que será recuperado pela Prefeitura; bares e restaurantes antológicos como Lido, Cirandinha, Cais Bar, Estoril e Opção; a arquitetura exuberante dos clubes da cidade; a frequentada piscininha que se formava em frente ao Estoril; cenas praieras que foram parar nas telas de cinema sob direção de ninguém menos do que o cineasta norte-americano Orson Welles; aventuras e conquistas políticas de intrépidos jangadeiros como Manoel Jacaré e Dragão do Mar; passagens febris e marcantes de figuras como Hebe Camargo e Luís Carlos Prestes pela praia e flagrantes de encontros saudosos como o do agitador cultural Cláudio Pereira com o escritor Jorge Amado.

Entre cores e nomes, muitas informações de caráter histórico e político também fazem da exposição Corações & Mentes um passeio elogioso à fortaleza e consciência crítica de uma população que faz jus ao nome de sua cidade. Em um dos painéis, lê-se: “Em 1925, a Praia do Peixe teve seu nome mudado pela população através de um plebiscito que determinou o seu novo nome: Praia de Iracema. Os moradores da região encaminharam para o prefeito de Fortaleza, Godofredo Maciel, um abaixo‐assinado para oficializar a mudança do nome. Com a nova designação, as ruas ganharam nomes de etnias indígenas como Tabajaras, Pacajus, Arariús, Potiguaras, Groairas, Cariris, Tremembes e Guanaces”.

Fonte: Vem pra Fortaleza

  
  

Publicado por em