Praias e belezas naturais atraem turistas do mundo todo para o Réveillon de Santa Catarina

O Estado de Santa Catarina mais uma vez foi considerado o melhor do Brasil no Prêmio da Revista Viagem e Turismo. Pela sétima vez e a sexta consecutiva, o Estado é o mais votado nos atributos como beleza, hospitalidade, comida e segurança

  
  
Boa parte dos turistas que chegam nesta época do ano a cidade é exigente: quanto mais luxo melhor

O Estado de Santa Catarina mais uma vez foi considerado o melhor do Brasil no Prêmio da Revista Viagem e Turismo. Pela sétima vez e a sexta consecutiva, o Estado é o mais votado nos atributos como beleza, hospitalidade, comida e segurança.

O ano todo é desfrutável, tem neve no inverno e no verão as praias, lagoas e dunas, principalmente da capital Florianópolis, e das praias de jeito hippie chic de Garopaba e do Rosa, ficam lotadas.

Florianópolis já foi chamada pelo jornal O Globo de Beverly Hills brasileira por ter a maior porcentagem de ricos entre as capitais brasileiras (27,7% da classe A, mais que os 19,5% do Rio e os 17,7% de São Paulo; segundo pesquisa da Fundação Getulio Vargas).

Boa parte dos turistas que chegam nesta época do ano a cidade é exigente: quanto mais luxo melhor. Durante o período de réveillon as opções de festas são caras, com músicas em seus paradores ou beach clubs, personalidades contratadas ou convidadas para atrair ainda mais o público, cobertura em tempo real de sites de gossips (fofocas) fazem da praia o lugar para se estar principalmente para quem não está.

O público que escolhe Jurerê é quem deseja desfrutar de um ambiente rico e famoso. Para badalar e curtir o réveillon nos paradores é preciso preparar o bolso, pois o custo é alto.

Com 42 praias Florianópolis oferece opções de interesses muito diferentes. Mole, Joaquina na costa leste, e Campeche, no sul da ilha, recebe um público interessado em açaí e cerveja de garrafas de 600 ml do que champanhe e que troca um ingresso de DJ famoso por uma roda de violão.

Por isso tanto faz, surfar, nadar, caminhar, correr ou apenas ficar estirado na praia, qualquer que seja, é uma boa pedida. A população de Floripa dentre as capitais é a que mais pratica exercícios, segundo dados do Ministério da Saúde. O ambiente é um dos motivos, quem sabe você não se anima e adota atitudes mais saudáveis para sua vida? Há uma trilha árdua e cansativa que conduz a praia paradisíaca Lagoinha do Leste, do canto direito da bela praia Matadeiro caminho de lindas paisagens, vale a pena a atividade.

Para quem gosta de conhecer a história local, não pode deixar de ir a Santo Antônio de Lisboa a 17 quilômetros do Centro é uma viagem ao passado histórico de Floripa. De um lado o casario açoriano do século 18 e do outro o mar calmo da Baía Norte, mais ao sul os prédios do Centro e a Ponte Hercílio Luz. O mar está impróprio para banho, principalmente na região da Igreja de Nossa Senhora das Necessidades. O que também atrai os turistas ali é a concentração de restaurantes, portugueses e italianos que lotam aos finais de semana, as poucas ruas ficam tomadas de pessoas e carros. Os bares com deques e mesinhas próximas as praias enchem como a Feira das Alfaias (feira de artesanato).

Garopaba e a Praia do Rosa, são outras duas praias no litoral sul catarinense, localizadas a 100 quilômetros de Florianópolis. Ambas conservam um ar hippie chic, redutos de surfistas e de gaúchos que apreciavam redutos surfistas. Os gaúchos, os paulistas, os cariocas, os paranaenses, os argentinos e os surfistas continuam gostando de Garopaba. A presença dos surfistas ajudou o lugar a se desenvolver.

Garopaba e Rosa, dois destinos calmos fora de temporada com lindas praias como Ferrugem, Silveira e Praia do Luz, não estão imunes ao fluxo de turismo de Réveillon. A festa Virada Mágica até para 5 mil pessoas no Rosa, em sua quinta edição, não deixa nada a desejar as festas que acontecem (ou são realizadas) em Jurerê. Mais democrática é a festa em Garopaba, na Praia Central acontece o show de fogos de artifício e é gratuito.

Restaurantes e pousadas de qualidade são encontradas facilmente na região conhecidas pelo conforto, varandas com hidromassagem, café da manhã até a hora do almoço entre outros diferencias como a preocupação e conservação ambiental. Em muitas delas manter a mata nativa faz mais sentido que construir outro bangalô. As duas melhores pousadas do Rosa que segundo o Guia Brasil são merecedoras do selo sustentável, Quinta do Bucanero e o Solar Mirador.

A primeira utiliza eletrodomésticos de baixo consumo de energia, aquece a água com energia solar e desde 2004 sedia anualmente o projeto Paint a Future, onde as obras são criadas por crianças da região. A Solar Mirador preservou o terreno, rochas compõem a decoração das áreas e as suítes são suspensas para não atrapalhar o curso da água da chuva.

Outros empresários que fazem parte do Núcleo de Turismo da Praia do Rosa colocam em prática campanhas coletivas, como a limpeza da beira da praia e das estradas. Os visitantes são chamados a dar sua contribuição com uma taxa de R$ 2,00 que é revertida para essas ações.

Se não der tempo de desfrutar de todas essas belezas neste fim de ano, tente no verão ou em outra das estações, todos os destinos aqui citados valem a pena em qualquer outra época do ano, pois sempre tem coisas para fazer, admirar e conhecer.

Fonte: Viagem Brasil

  
  

Publicado por em