Turismo em alta: Alagoas recebe mais de 1 milhão e 115 mil passageiros em 2009

Dados da Infraero revelam crescimento de 16,5% no fluxo total de passageiros e 17,8% no fluxo nacional para a capital alagoana no ano passado

  
  

O turismo, sem dúvida, é um dos setores da economia que mais crescem em Alagoas. Os dados podem ser comprovados com números: 1.115.686. Esse foi o número de passageiros que desembarcou no Aeroporto Zumbi dos Palmares em 2009. Os dados foram divulgados pela Infraero nesta sexta-feira, 22. O crescimento foi expressivo em 2009, com aumento de 16,5% no fluxo total e 17,8% no nacional (voos nacionais para Maceió).

Chegaram a Maceió, de janeiro a dezembro de 2009, 1.101.240 passageiros em voos nacionais, contra 957 mil no mesmo período de 2008, o que equivale a um acréscimo de 17,8%. Conforme vem acontecendo ao longo do ano, esse aumento superou a média brasileira, que teve aumento de 14,6% em voos nacionais e 12,8% no total.

O fluxo internacional direto para Alagoas continuou em queda de 36,6%, assim como no Brasil, que teve decréscimo de 1,4%. A tendência é que os dados modifiquem entre janeiro e fevereiro de 2010, com os voos da Itália, Argentina e Chile. Turistas estrangeiros também desembarcam em voos nacionais, pois fazem conexões em outras cidades como São Paulo e Rio de Janeiro.

De acordo com o secretário de Turismo de Alagoas, Virginio Loureiro, essa marca de mais de 1 milhão e 100 mil passageiros é histórica para Alagoas. Nos últimos anos, a média de fluxo de passageiros vem crescendo. “Em 2006, a média de desembarques no Aeroporto Zumbi dos Palmares foi de 870 mil passageiros, e em 2007, desembarcaram 937 mil pessoas em voos nacionais e internacionais”, destaca Loureiro.

A previsão até o final da temporada de verão é ainda melhor. Os hotéis estão quase todos lotados e os voos chegam de 13 destinos brasileiros e três internacionais. A expectativa até o carnaval é que mais 250 mil turistas cheguem ao aeroporto de Maceió.

Fonte: Secretaria de Turismo de Alagoas

  
  

Publicado por em