Viaje quase de graça com Milhas Aéreas

Notícias > Turismo > Turismo sol e praia > 

Verão é sinônimo de lazer e de riscos para a saúde

Os dias quentes do verão são um convite às praias e piscinas, mas as temperaturas altas do verão representam riscos para a saúde

3 de Janeiro de 2012.
Publicado por Equipe EcoViagem  

O atendimento nos prontos-socorros e hospitais aumenta cerca de 20% nessa época

O atendimento nos prontos-socorros e hospitais aumenta cerca de 20% nessa época
Foto: Divulgação

Os dias quentes do verão são um convite às praias e piscinas, mas também representam riscos para saúde. Segundo a SMSS (Secretaria Municipal de Saúde de Santos), o atendimento nos prontos-socorros e hospitais aumenta cerca de 20% nessa época, devido, principalmente, à desidratação, consequência da perda excessiva de líquidos.

Diante disso, a secretaria está afixando cartazes informativos nas unidades básicas de saúde, prontos-socorros, hospitais e outros pontos estratégicos. Segundo o cardiologista Luís Fernando Gomes da Silva, coordenador de Saúde do Adulto e do Idoso, o calor intenso pode causar febre, desidratação, náuseas e dores de cabeça nos idosos, agravar problemas do coração e descompensar os diabéticos.

“Não se deve esperar o idoso sentir sede para oferecer líquidos. É necessária a reposição toda hora, para que ele consuma dois litros de líquido por dia”, disse o médico.

Os ambientes com ventilador ou ar-condicionado devem ser umedecidos com uma bacia de água, pois ressecam o ambiente. Os familiares e profissionais que cuidam de idosos precisam estar atentos aos sinais de desidratação: mucosas e pele ressecadas, redução da eliminação de urina, queda da pressão arterial, taquicardia, sonolência, fraqueza e confusão mental.

Com as crianças, o cuidado não é diferente. Os líquidos devem ser oferecidos a cada 15 ou 30 minutos. A pediatra Regina Braghetto indica pêra, melancia, melão, laranja e maçã, que possuem muita água e são boas fontes de hidratação. “Mesmo quando a criança está brincando, os pais devem chamá-la para se hidratar, até porque é um momento de grande gasto de energia, principalmente se for ao ar livre”.

As crianças devem ser levadas à praia até as 9h30 ou após às 18h30, mesmo assim com proteção de chapéu e guarda-sol. O protetor solar deve ser fator 30 ou 50, com aplicação 30 minutos antes da exposição ao sol e reaplicação a cada duas horas ou quando molhar o corpo.

Higiene e alimentação
A médica infectologista Iraty Nunes Lima, chefe do Departamento de Vigilância em Saúde, destaca que lavar as mãos com água e sabão antes das refeições e sempre após ir ao banheiro deve fazer parte dos cuidados de qualquer pessoa. “As mãos limpas nos protegem de doenças infectocontagiosas”.

Segundo ela, outra dica é lavar bem frutas e legumes e evitar a exposição prolongada das refeições já preparadas. “No calor os alimentos perdem a validade facilmente”.

Fonte: Prefeitura de Santos

Compartilhar nas Redes Sociais

Comentários

Cássia

 postado: 5/1/2012 11:34:34editar

Estamos no litoral Norte SP (Bertioga) e não descuido do protetor solar e mãos limpas. Minha filha de 3 anos toma água o tempo todo, deixo um copo a disposição. Só não me conformo com o esgoto a céu aberto que cai diretamente na água do mar. É um absurdo!

 

 

Veja também

Praia de Fortaleza ganha mostra a céu abertoDunas, coqueiros e praias enfeitam Jijoca de Jericoacoara

 

editar    editar    editar    0 visitas    1 comentários