MTur lança seleção de projetos de exposição de Turismo de Base Comunitária

Interessados devem apresentar os projetos até 20 de janeiro

  
  
I Mostra de Turismo de Base Comunitária

O Ministério do Turismo (MTur), em parceria com o Instituto Casa Brasil de Cultura, torna público concurso para seleção de projetos de exposição para a II Mostra de Turismo de Base Comunitária do V Salão do Turismo – Roteiros do Brasil, que acontecerá de 26 a 30 de maio de 2010, em São Paulo (SP). Pessoas jurídicas, com atuação reconhecida nas áreas de artes, exposições artísticas, arquitetura e instalações artísticas ou culturais, domiciliadas ou sediadas no Brasil, poderão inscrever projetos até 20 de janeiro de 2010.

Segundo a coordenadora geral de Projetos de Estruturação do Turismo em Áreas Priorizadas, Kátia Silva, o concurso está entre as ações do MTur de fortalecimento, estruturação, organização e promoção das iniciativas de Turismo de Base Comunitária (TBC) como forma de inserir o segmento no mercado. Atividade crescente no Brasil, o TBC é um instrumento de geração de trabalho e renda para comunidades locais de forma sustentável e estruturada com base nos conhecimentos populares e na valorização dos saberes tradicionais.

CONCURSO

Cada participante poderá inscrever apenas uma proposta, exceto associações de artistas ou de produtores que representem propostas de diferentes artistas. Os candidatos interessados em participar do concurso deverão apresentar a ficha de inscrição devidamente preenchida – disponível no endereço eletrônico www.turismo.gov.br/turismo/noticias/acontece/detalhes/20100105.html; cópias do contrato social e CNPJ da pessoa jurídica e do RG e CPF do responsável pelo projeto, se for o caso; e acervo técnico da empresa e dos profissionais com relação de atividades já desenvolvidas acompanhado, se possível, de reprodução de fotos de trabalhos realizados em boa resolução.

Cada proposta deverá ser composta, ainda, por:

I - Memorial descritivo da montagem, funcionamento da exposição, justificativa e objetivos para execução da proposta em um espaço de 100m² conforme a planta disponível no edital;

II - Descrição da infraestrutura necessária para exposição e especificações de sua montagem, desmontagem, armazenamento e remontagem e:

a. Layout do projeto (em 3D)

b. Indicação os elementos para composição cenográfica tendo como base o tema Turismo de Base Comunitária proposto.

III - Orçamento detalhado, especificando todos os itens de aplicação dos recursos financeiros pleiteados, prevendo impostos. O orçamento do projeto não poderá incluir despesas com recepção, coquetel, confraternização ou congêneres. Os orçamentos deverão conter a descrição e especificação de cada item a seguir relacionado:

a. Montagem (custo incluindo piso, fechamentos, teto ou cobertura, fachada e elementos fixos de marcenaria, alvenaria, ou similar);

b. Cenografia (custo incluindo decoração, paisagismo, e utensílios de caráter decorativo não pertencentes à montagem);

c. Iluminação e Efeitos Especiais (custo incluindo os investimentos em montagem elétrica, spots, luzes e efeitos luminotécnicos);

d. Equipamentos Multimídia (incluindo equipamentos de vídeo, áudio, computação, painéis em LED etc., e todos os que envolvam tecnologias e serviços especializados de tecnologia);

e. Animação e monitoria (incluindo custos com pessoal especializado para o atendimento ou atividades de animação no estande);

f. Produção de vídeos, fotos e outros serviços artísticos gráficos e audiovisuais de qualquer natureza.

IV - Plano de acesso e sinalização contendo planta baixa com indicação das aberturas, fachadas, letreiros;

V - Ficha técnica, com currículo resumido dos autores e participantes da elaboração da proposta;

VI – Estimativa de prazo de execução do projeto.

Os documentos referentes à inscrição poderão ser entregues até o dia 20 de janeiro de 2010, de segunda-feira a sexta-feira, em horário comercial. O material deverá ser endereçado à Coordenação Geral de Projetos de Estruturação do Turismo em Áreas Priorizadas DCPAT/SNPDTur e protocolado no MTur (Esplanada dos Ministérios, Bloco U - 2º/3º andares - Brasília - DF - 70065-900)

Serão selecionadas até três propostas. A escolha será feita por Comissão Avaliadora composta por dois representantes do MTur, um representante do Instituto Casa Brasil de Cultura e dois representantes de projetos e/ou especialistas estudiosos de TBC ou com reconhecida atuação no segmento de curadoria de exposições, designados pelo MTur.

Entre os critérios de julgamento estão: clareza e qualidade do projeto; coerência entre proposta, cronograma e orçamento; diversidade da criação artística, originalidade, inovação, utilização de meios audiovisuais; criatividade; economicidade; utilização de materiais adequados à preservação ambiental; e relevância para o desenvolvimento das iniciativas de TBC no âmbito do MTur, por meio da associação dos destinos turísticos à oferta dos produtos e serviços de TBC.

Os três primeiros lugares do concurso receberão prêmios de R$ 10 mil (primeiro lugar), R$ 5 mil (segundo lugar) e R$ 3 mil (terceiro lugar). Selecionados os três projetos, caberá à Comissão Avaliadora a escolha de um único projeto, para possível celebração de contrato com vistas a execução da exposição. O autor da proposta finalista receberá, além da premiação, R$ 10 mil para desenvolvimento de projeto executivo da exposição.

O custo estimado para a execução total do projeto será de R$ 400 mil para a realização de três exposições de 100m² cada. A primeira acontecerá durante o V Salão do Turismo e as outras serão definidas posteriormente.

A previsão é divulgar o resultado da seleção no dia 01 de fevereiro de 2010. Confira no endereço eletrônico http://www.turismo.gov.br/turismo/noticias/acontece/detalhes/20100105.html o edital completo do concurso.

I Mostra de Turismo de Base Comunitária – Durante o IV Salão do Turismo, realizado ano passado, a I Mostra de Turismo de Base Comunitária apresentou a 98 mil pessoas a diversidade de 19 experiências de Turismo de Base Comunitária espalhadas pelo país.

Com o conceito do ciclo de transformação da borboleta, a exposição trouxe a ideia do casulo que se transforma em borboleta, renova-se e abre asas para voar em outras direções. Uma comparação às pequenas comunidades que transformam os destinos turísticos com a sua atuação ao gerar renda com sustentabilidade e ofertar produtos turísticos de qualidade.

No espaço, orientado por monitores, o público recebeu informações sobre os projetos, destinos, vídeos, produtos e serviços de TBC. Os produtos turísticos foram representados na exposição por meio de artefatos, fotos, vídeos, pinturas, folder, produtos e artesanatos.

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em