Três Barras abriga Trilha do Bugio em área de preservação

Atração para todas as idades, o local é refúgio de espécies da fauna e flora da região

  
  

Uma área de preservação ambiental com cerca de 130 hectares – localizada às margens do Rio Negro, há mais de uma década, tem servido como ferramenta de educação ambiental para crianças, jovens e adultos, em Três Barras, Santa Catarina.A área é de propriedade da MWV Rigesa, uma das líderes no mercado de embalagens de papelão ondulado.

Dentro da mata, um percurso com mil metros de extensão e 23 pontos interpretativos, batizado como Trilha do Bugio – por ser habitat natural do macaco de mesmo nome – mostra as características da fauna e flora de um remanescente do bioma conhecido como Floresta de Araucárias, importante parte da Mata Atlântica.

Há também pontos especialmente preparados para descanso e contemplação da natureza. A caminhada total dura de 20 a 30 minutos e as visitas são guiadas por monitores.

O projeto da Trilha é mantido por meio de uma parceria entre a MWV e a Sociedade Assistencial Vale do Canoinhas (SAVC) e tem como principal objetivo estimular visitas interativas a fim de auxiliar na construção da consciência ecológica para as comunidades da região.

“Recebemos cerca de 1200 visitantes todos os anos. A Trilha do Bugio oferece informações importantes que colaboram na luta pela preservação do meio ambiente. O entendimento disso é de modo prático, o que aumenta ainda mais a conscientização”, afirma Ali Abdul Ayoub, Diretor de Negócios Florestais da MWV Rigesa.

- Espécies florestais

Na Trilha do Bugio são encontradas espécies florestais de vários tipos, como xaxim, gerivá, bugreiro, imbuia, erva-mate, canela e sapopema.

Além disso, uma araucária quincentenária, de quase 30 metros de altura, é uma das principais atrações da região. Para se ter noção de seu tamanho, para abraçá-la são necessárias oito pessoas.

Visite: www.revistaecotour.com.br
Fonte: Marisa Oliveira

  
  

Publicado por em