Turismo vai gerar 1,2 milhões de emprego em 2007

O turismo deverá gerar 1,2 milhão de empregos e proporcionar uma receita cambial de US$ 7 bilhões em 2007, com a entrada no País de 9 milhões de turistas estrangeiros. Além disso, o número de desembarques domésticos chegará a 65 milhões, contra os 54 milh

  
  

O turismo deverá gerar 1,2 milhão de empregos e proporcionar uma receita cambial de US$ 7 bilhões em 2007, com a entrada no País de 9 milhões de turistas estrangeiros. Além disso, o número de desembarques domésticos chegará a 65 milhões, contra os 54 milhões previstos para 2006. Essas metas foram apresentadas no dia 4/8, pelo ministro Walfrido dos Mares Guia durante a abertura de congresso do Sindicato das Locadoras de Veículos de Minas Gerais (Sindiloc), que aconteceu em Araxá (MG).

Os números, segundo o ministro do Turismo, comprovam que o setor vive um processo de crescimento contínuo, em decorrência do conjunto de políticas de incentivo desenvolvido pelo governo. Mares Guia proferiu a palestra "O Grande Salto do Turismo no Brasil" para uma platéia composta por proprietários de locadoras de veículos de Minas e de outros estados, além de representantes da Associação Brasileira de Agências de Viagem (Abav) e segmentos do trade turístico. Também estavam presentes a secretária de Turismo de Minas Gerais, Maria Elvira Salles Ferreira, e prefeitos de municípios do Alto Paranaíba.

Para este ano, o ministro prevê a geração de 310 mil empregos, atingindo um total de 1,1 milhão desde a criação do ministério, em 2003. As receitas previstas com a entrada de 7 milhões de turistas estrangeiros deverão chegar a US$ 6,3 bilhões até o final do ano.Ao afirmar que existe espaço para a expansão dos negócios relacionados com o turismo, o ministro exibiu números de outros países, onde a atividade representa 10% do Produto Interno Bruto (PIB), em média.

"No Brasil, o turismo ainda representa apenas 5% do PIB, o que nos dá uma margem de crescimento extraordinária", afirmou. Segundo ele, o turismo passou este ano para o quarto lugar na pauta de exportações do Brasil, atrás apenas do minério de ferro, do petróleo e da soja. Mares Guia justificou seu otimismo com base na diversidade natural e cultural do País, o que vem atraindo cada vez mais turistas estrangeiros. A atuação do ministério no incentivo ao desenvolvimento de novos destinos vem contribuindo para diversificar a oferta para o público internacional.

De acordo com Mares Guia, outra meta para 2007 é o desenvolvimento de pelo menos três novos produtos turísticos em cada uma das 27 unidades da federação. O ministro apontou a estabilidade econômica do País como mais um fator que contribuirá para o crescimento do setor .

"A inflação não passará dos 4% este ano e os juros estão em trajetória de queda, os que nos abre perspectivas otimistas para o próximo ano". Mares Guia acredita ainda que, com a solução para a crise da Varig, a oferta de vôos locais e internacionais voltará aos patamares de 2004.

Fonte: Embratur

Del Valle Editoria
Contato:vininha@vininha.com

  
  

Publicado por em