Ubatuba desenvolve Plano Municipal de Turismo

Ubatuba está desenvolvendo, com coordenadoria da prefeitura, através da Assessoria de Planejamento e Desenvolvimento e da Secretaria de Turismo, seu Plano Municipal de Turismo (PMT). Este é um importante passo para desenvolver a ativi

  
  

Ubatuba está desenvolvendo, com coordenadoria da prefeitura, através da Assessoria de Planejamento e Desenvolvimento e da Secretaria de Turismo, seu Plano Municipal de Turismo (PMT). Este é um importante passo para desenvolver a atividade turística, estabelecida no Plano Diretor como principal vetor de desenvolvimento para o município.

O Plano Municipal de Turismo, que está sendo elaborado em conjunto com a Lei de Uso e Ocupação do Solo, visa a definição de diretrizes para o fomento do turismo sustentável em Ubatuba, através de um grande trabalho de levantamento, estudo e diagnóstico do município.

O assessor municipal de Planejamento e Desenvolvimento, René Nakaya, explica que a elaboração do PMT está sendo amplamente estudada e no momento está ocorrendo o levantamento da atual situação, dos problemas e das vantagens que o município possui para, a partir daí, traçar metas que servirão de base para o Plano. “Não há como desenvolver o turismo em um município, sem que haja um plano para isto. Este é o primeiro levantamento que está sendo feito depois de o turismo ter sido definido como vetor de desenvolvimento para Ubatuba”, explica René Nakaya, ressaltando a importância dos estudos que estão sendo desenvolvidos no momento.

O secretário de Turismo, Luiz Felipe Azevedo, enfatiza que o Plano Municipal de Turismo dará seqüência à construção dos alicerces para o desenvolvimento do setor em Ubatuba: “vários passos já foram dados nesta direção, como a formação do Conselho Municipal de Turismo e a definição do turismo como vetor de desenvolvimento no Plano Diretor. Agora, a missão do CMT e da Secretaria de Turismo é a elaboração e implantação do Plano. A atuação dos grupos de trabalho irá ao encontro dos princípios do governo Eduardo Cesar, tornando o Plano Municipal de Turismo participativo, resultando em maior credibilidade”.

- Grupos de Trabalho:

O Conselho Municipal de Turismo (CMT), responsável por este levantamento, já esteve reunido dez vezes para discutir a elaboração do PMT. Foram definidos sete grupos de trabalho para que os levantamentos sejam feitos de forma aprofundada em cada um dos setores definidos:

hospedagem

, gastronomia, entretenimento, ecoturismo/aventura/mergulho, náutica/marinas, náutica/escunas e serviços de

praia

.

De acordo com o presidente do CMT, Pedro Paulo Orabona, “estamos muito satisfeitos em poder colaborar com a elaboração do nosso Plano Municipal de Turismo. Estamos contando com o apoio de muita gente, principalmente através dos grupos de trabalho, e isto fará com que o resultado seja um Plano realista e não apenas teórico. Da maneira que estamos fazendo, pode ser que seja um processo mais demorado, porém, será mais eficaz, de acordo com a realidade do nosso município”.

- Ampla participação:

Outro objetivo em definir grupos de trabalho para a realização do inventário turístico de Ubatuba é a ampla participação do trade turístico na elaboração do Plano Municipal de Turismo, fazendo com que este seja fruto de um trabalho democrático, no qual os principais envolvidos na atividade turística poderão dar opiniões e participar ativamente.

Na próxima semana acontece a primeira reunião do CMT com os grupos de trabalho, quando cada coordenador de grupo poderá indicar mais três ou quatro pessoas para participar da elaboração do Plano. A intenção é o nivelamento, preparatório para uma grande audiência pública que vai apresentar à população o que é o Plano Municipal de Turismo, como estão sendo realizados os trabalhos para sua elaboração e qual a sua importância para o desenvolvimento sustentável de Ubatuba, através do turismo.

- Criando empregos:

Para o prefeito Eduardo Cesar, cabe ao Plano Municipal de Turismo uma tarefa de extrema importância, que é atrair investidores para o desenvolvimento do turismo sustentável, acelerando a construção civil. “A criação de empregos é um dos grandes desafios da administração pública.

Sabendo que a construção civil é um dos maiores empregadores, o Plano de Turismo vai ajudar também neste aspecto. O desenvolvimento turístico oferece ainda muito mais oportunidades nos comércios, nos serviços, enfim em toda a cadeia que envolve o setor”, disse o prefeito, que lembrou também do grande potencial de Ubatuba para o desenvolvimento do turismo náutico e do recebimento de

cruzeiros

marítimos, que serão uma realidade no próximo ano.

“Criamos o Conselho Municipal de Turismo, uma Assessoria de Planejamento e Desenvolvimento e estamos fortalecendo a Secretaria de Turismo. Tudo com a firme intenção de gerar emprego e renda para a nossa cidade”, concluiu Eduardo Cesar.

Por: Depto. Imprensa - Prefeitura Municipal de Ubatuba

Fonte: ClickLitoral

  
  

Publicado por em

Rosangela de Souza

Rosangela de Souza

17/04/2009 09:47:28
Oi,Wagner realmente concordo com sua colocação ,sobre o saneamento,tive o privilégio de conhe cer essa cidade,em janeiro 2009 junto com meu filho,e também observei,que apesar de ser ainda um paraiso também tem suas falhas ,mas me apaixonei por Ubatuba.Atualmente curso tecnico em turismo e espero um dia colaborar.Ararquara-Sp

Wagner Feldmann

Wagner Feldmann

23/01/2009 19:11:23
A ARTE CRIATIVA E O MEIO AMBIENTE
A Arte Criativa será, com certeza, instrumento fundamental na disseminação dos assuntos voltados para o Desenvolvimento Sustentável na Qualidade de Vida de nosso Meio Ambiente.
É assunto emergente para os trabalhadores das gerações futuras, na conscientização das populações quanto à necessidade de se enxergar o mundo sob um paradigma de mudanças de hábitos e reformulação de variadas culturas de povos, de forma que se aplique os vários conhecimentos adquiridos pelo homem para o próprio homem!
O objetivo maior de nosso trabalho a ser lançado nas próximas semanas, é levar ao público infanto juvenil, uma forma lúdica de como deveremos nos reeducar para os próximos anos.
Assim o homem poderá continuar na sua evolução técnica. No entanto, para dar continuidade em sua trajetória pelo planeta, se faz imprescindível o toque humano e espiritual!
Desenvolvimento Sustentável, Qualidade de Vida e Meio Ambiente Perfeitamente Adaptável, somente serão possíveis através de mudanças imediatas e radicais do nosso comportamento.
É o conteúdo da receita que falta na Engenharia como também em todas as outras Ciências, tanto Exatas como Humanas: o toque humano e sensível, o toque espiritual, seja qual for a religião ou credo voltados para o bem maior, na busca do Deus que existe em cada um de nós.
COLEÇÃO INFANTO JUVENIL ECOFUTURO
1 - A FAUNA E A FLORA
2 - JARDINAGEM
3 - ARTESANATO
4 - O AQUECIMENTO GLOBAL E O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL
5 - COLETA SELETIVA E A RECICLAGEM
6 - O MEIO AMBIENTE E A ÁGUA
Editora Espaço Editorial

Wagner Feldmann

Wagner Feldmann

04/11/2008 13:47:01
Uma das maiores bases daquilo que chamamos de Desenvolvimento Sustentável é o planejamento do Saneamento Básico da Cidade.
Mas palavras e discursos políticos simplesmente não resolvem. É necessário ação. É isso que espera a população de Ubatuba para o próximo mandato dos Vereadores e Prefeitos eleitos.
Durante a visita que fiz em vários bairros de Ubatuba, fazendo panfletagem para um candidato a vereador na Campanha das Eleições Municipais, foi observar que há grandes áreas em bairros da periferia da Cidade que sofre com o problema da falta de ligação das casas à Rede de Tratamento de Esgotos. Casas em bairros nobres ainda adotam a fossa como meio para eliminação do esgoto. Em regiões de favela do bairro da Estufa I, bem próximo ao bairro do Itaguá, o Esgoto é direcionado diretamente para o riacho e este segue direto para a Praia do Itaguá!
Quando se vai ter uma conversa com o pessoal da SABESP, estes são taxativos em afirmar que não há programação, nem previsão de quando se farão as ligações para a Rede! Se existe um Plano Municipal de Turismo e ele se baseia no Desenvolvimento Sustentável, existem prazos dentro de um cronograma físico-financeiro com vistas a utilização de parte do orçamento do Município para que o problema possa ser resolvido. Onde está esse cronograma para que possamos acompanhar o andamento das obras? Existe algum estudo do mapeamento da Cidade com relação ao que existe e ao que deve ser feito? Pelo menos, aquilo que deve ser atacado com mais urgência? A mão-de-obra a ser utilizada é da própria população?
Enquanto a população urbana do Município é pequena, poderemos ter esperança que a Cidade cresça de forma Ordenada, em todos os sentidos, não somente pelo lado do Saneamento Básico e Tratamento de Esgotos. Devemos, no entanto, ficarmos atentos no sentido de não nos acomodar. Temos que cobrar dos Políticos ações imediatas. Acredito que o povo de Ubatuba fez boas escolhas e com fé em Deus, iremos "decolar" como um Modelo de Cidade em Pleno Desenvolvimento Sustentável.
Autor: Eng Wagner Feldmann - Tribuna da Câmara Municipal de Ubatuba - 04/11/2008 às 20 horas.

Lyanne Rehder

Lyanne Rehder

Oi Wagner, Obrigada pelo seu comentário. São raros os bons textos ;) Que bom que vc é engajado. É de pessoas assim que precisamos se queremos influenciar e mudar o cenário atual. abs