Como viajar se hospedando de graça.

Já são mais 5 milhões de viajantes que têm lugar de graça pra ficar em 120.000 cidades espalhadas pelo mundo. Você vai ficar de fora?

  
  
Já pensou em ficar na de graça casa de pessoas desconhecidas, com segurança, fazer amigos em qualquer lugar do mundo e trazer na bagagem experiências que não têm preço?

.

.

Ainda não conhece o Couchsurfing? Já ouviu falar, mas não sabe bem como funciona?

Trata-se de uma prática de “surfar em sofás” que a cada dia vem ganhando mais adeptos. A ideia é passar algumas noites na casa de alguém, economizando com hospedagem e ainda poder saber como vivem as pessoas. Uma das principais vantagens do CS é ser o único tipo de hospedagem em que você não apenas dorme e toma banho na casa de um anfitrião, mas também usa a casa da pessoa, entra na vida dela e conhece cultura, costumes e o lugar acompanhado por um morador local. E a principal vantagem: não paga nada por isso.
Quanto à segurança e privacidade existem poucos relatos de situações incômodas ou que colocaram as pessoas em risco, acontece, mas pouco. Há uma pré disposição entre os membros em se tratar da melhor forma possível. Contudo, algumas atitudes para prevenir os contratempos são sempre bem vindas como: buscar ter boas conversas antes de hospedar alguém ou se hospedar, se for mulher, procure ficar em casa de mulheres e se for receber alguém, dê a mesma preferência. O resto depende de um bom senso mútuo, então a tendência é dar muito certo!
.

.

Com o propósito de interação, surge o Couchsurfing como um movimento de pessoas que amam pessoas e amam viajar!

.

.

Por onde começar

Para entrar no Couchsurfing é necessário se cadastrar no site (couchsurfing.org) para coordenar as acomodações. Nele, você pode acessar o perfil pessoal de cada um dos membros ou de coletivos detalhadamente, e para garantir a segurança e a confiança entre os participantes da rede o sistema possui uma ferramenta de referências entre os membros, em que tanto quem abre as portas da sua casa quanto o surfista viajante avaliam as experiências dando seus relatos. Os perfis são preenchidos com fotos e é importante atentar-se aos detalhes no cadastramento: quanto mais detalhado, maiores são as chances de encontrar um anfitrião e tudo correr bem.

Todo o contato é feito pelo site

.

.

As referências descritas são a principal ferramenta para garantir a segurança de quem participa da rede.<br />

.

.

No perfil do Couchsurfing, quem vai receber o viajante (o host, ou anfitrião) seleciona quantos dias pretende hospedar as pessoas (em média de 1 a 7 dias), e o “surfista” também diz quantos dias pretende ficar; mas não há uma quantidade de dias estipulada. Para a tranquilidade do viajante, os anfitriões (e as acomodações oferecidas) possuem uma classificação de recomendações de quem já se hospedou, e para a tranquilidade do anfitrião, os viajantes também são avaliados por anfitriões que já os receberam. Além disso, um host tem o direito de não aceitar o pedido do viajante.

Existem outras funcionalidades à disposição dos membros como pedidos de carona, encontros, reuniões e grupos de discussão.

.

.

Casey Fenton. Criador do CS.

.

.

Couchsurfing no mundo e no Brasil

Criado em 1999 por Casey Fenton, um mochileiro californiano que pretendia fazer a sua primeira viagem à Islândia e com pouco dinheiro teve a ideia de enviar quase 2 mil e-mails para estudantes da maior Universidade de Reykjavík pedindo hospedagem gratuita. Recebeu cerca de 50 respostas positivas. Inspiração para a criação do maior projeto da sua vida.

A rede já possui mais de 5 milhões de membros e está começando a se popularizar no Brasil especialmente a partir deste ano, por causa da Copa do Mundo, quando muitos estrangeiros procuraram CS no Brasil e ajudaram a disseminar a rede por aqui.

Apesar do nome Couchsurfing, as acomodações oferecidas nem sempre são sofás - podendo ser um colchão, uma cama, ou até mesmo um quarto. Também não é uma organização só para surfistas, como muita gente pensa.

#ficadica

A dica mais importante para participar do Couchsurfing é olhar sempre muito bem os perfis, preencher o seu cadastro com informações completas e ter bom comportamento tanto como anfitrião, quanto como viajante, para que seu perfil seja bem recomendado. A ideia do CS é compartilhar, dividir, ajudar e unir.

CS é ajudar e ser ajudado

O objetivo é a troca cultural e o próprio site do Couchsurfing pede que sejam publicadas informações sobre você, como preferências musicais, locais cidades e países que já visitou, vídeos e o que mais você quiser compartilhar.

O Couchsurfing tem em sua “missão” ajudar a criar um mundo melhor por meio da interação colaborativa e gratuita de pessoas dos extremos do planeta, consciência coletiva e trocas culturais, mudando a forma de as pessoas se relacionarem: com menos desconfiança e mais tolerância e fraternidade.

.

.

Viajar, interagir, ter dicas preciosas, fazer amigos tudo de graça. <br />

.

.

"Participação na criação de um mundo melhor, um sofá de cada vez"

Serviço

Pra conferir, acesse: www.couchsurfing.org - Criado por Casey Fenton.

  
  

Publicado por em