Viajar Low Cost pode significar redução drástica nos custos de passagens aéreas. Veja as dicas:

Companhias aéreas de baixo custo fazem voos normais por 15€ o trecho.

  
  

Apesar de já conhecido pelo mundo (principalmente na Europa), o termo “low cost” ainda não se popularizou no Brasil, mas é uma realidade em diversos países. Para tornar sua viagem mais barata, é importante conhecer um pouco mais sobre essa prática. Se você não conhece, já está mais do que na hora de conhecer!

Algumas passagens low cost para trechos dentro da Europa podem custar 5€ se estiverem em promoção. Low Cost em promoção é quase o preço de um café. Foto:Tony Hisgett

Na América do Sul já existem opções de voos low cost, com a SpiritAir e a Viva Colômbia, só o mercado brasileiro ainda não possui nenhuma opção deste tipo de viagem aérea.
“Low Cost” significa baixo custo, e é o nome dado a uma espécie de categoria de passagens aéreas. Nesse caso, quando se fala “baixo custo”, estamos falando de algo realmente barato! Em minhas avaliações, questionei inclusive como essas companhias tiram seu lucro, pois as passagens variam de 15€ a 50€ (sem promoções). Se estes valores são baixíssimos para nós que pagamos caro pelo euro, imagina para eles?!

Esse negócio começou há trinta anos nos EUA com companhias que resolveram oferecer voos pela metade do preço. Mas ficou realmente conhecido após chegar na Europa, por meio de empresas como RyanAir e a EasyJet, que ofereceram descontos de mais da metade do valor das passagens. Hoje, companhias aéreas desse tipo já atuam na Ásia, América, Oriente, e países de outros continentes.

Confira a seguir algumas particularidades de voos Low Cost:

PLANEJAMENTO

Por diversos motivos, é necessário certo planejamento para usufruir dos baixos preços de passagens low cost.
Considerando os valores das passagens muito abaixo do normal, a procura é grande, então a antecedência aqui é uma necessidade. Caso vá voar para a Europa em alta temporada, um tempo razoável de antecedência na compra das passagens é de cinco meses. Caso voe em baixa temporada, o mínimo é de três meses.

FAÇA CHECK-IN COM ANTECEDÊNCIA

Jamais deixe para fazer o check-in no balcão. Isso poderá lhe custar um preço muito maior que o da passagem (em média 60€ por trecho), então, nunca se esqueça: faça o checkin on line e deixe o ticket do voo impresso, para não ter surpresas e acabar pagando mais do que uma passagem convencional.
Fique atento ao portão de embarque. Eles podem mudar de última hora e não existe nenhuma tolerância a atrasos nesses voos.
O ideal é chegar no aeroporto com tempo frouxo, se tiver que despachar malas, calcule aí mais uma hora. Fique atento a tudo e as coisas correrão bem!

IMPRIMA SEU CARTÃO DE EMBARQUE

Algumas companhias solicitam que o cliente imprima o seu cartão de embarque. Caso você não o faça, pode ser penalizado por valores que podem chegar até a US $50. Então, certifique-se das regras da sua companhia quanto a esta obrigatoriedade.

A maioria das companhias Low Cost, exigem o cartão de embarque impresso, e cobram taxas pela impressão. Imprima você com antecedência. Foto: Ian Halsey

AEROPORTOS

Em muitos casos os voos não partem e (nem desembarcam) em grandes aeroportos, sendo que a maioria atende cidades distantes das grandes capitais. Por exemplo: se você for para Paris, mas desembarcar em Bourbon-Lancy (são mais de 300 km de distância entre elas), deve programar como ir a Paris por terra. Sabemos que na Europa viagens de trem, ou até ônibus, podem sair caras, então se programe de forma que sua viagem de Bourbon-Lancy a Paris não saia mais cara do que a viagem de avião.

BAGAGEM

Aqui está um ponto crucial das viagens low cost. Existem regras super rígidas com relação ao volume e peso da bagagem. A maior empresa desse ramo, a RyanAir, exige um volume de até 10 Kg e o tamanho deve ser obrigatoriamente de 55 cm x 40 cm x 20 cm. Se você passar essa medida, pode acabar doendo no bolso, pagando de 10€ a 15€ por quilo excedente. E não tem choro: passou, pagou!
Acredito que esta seja a maior “desvantagem” e, inclusive, é neste ponto em que essas empresas conseguem aumentar significativamente seu lucro, já que não é tão fácil cumprir essa regra. Mas viajar por preço de custo, não poderia ser tudo flores. Um pouco de esforço vale a pena. Se levar somente o indispensável, é possível.

Uma boa sugestão é vestir as roupas pesadas (casacos, calças jeans e botas), e levar sua câmera na mão. Nunca se esqueça de pesar sua bagagem antes, o “achômetro” pode te sabotar.

O limite de peso e volume das bagagens nestes voos, é algo rigoroso. O aviões não dispõem de muito espaço, então é necessário ficar atento a esta questão.

PRINCIPAIS COMPANHIAS LOW COST

RYANAIR

Esta é a mais famosa e a maior companhia aérea low cost do mundo. Apesar de Irlandesa, faz voos para toda a Europa e foi a pioneira no ramo “baixo custo” no velho continente. Essa companhia pratica preços matadores, oferecendo passagens de até 5€. Os preços são impressionantes, e a empresa justifica que consegue praticá-los enxugando todos os custos possíveis.
A franquia de bagagem é um saco de cabine (mala padrão) pesando até 10 kg com dimensões máximas de 55 x 40 x 20 cm, além de uma pequena bolsa de até 35 x 20 x 20 cm que pode ser transportado por passageiro. Se, por ventura, houver mais de 90 sacos de cabine no mesmo voo, a empresa colocará a sua bagagem no compartimento de carga, então, prepare o bolso.
A Ryanair requer um "Visto" antes do voo para todos os passageiros não pertencentes à União Européia. Após o check-in online é preciso imprimir o cartão de embarque.

A Ryanair é a companhia aérea dessa modalidade que tem a maior quantidade de voos, aeronaves, opções de trechos e os menores preços.

EASYJET

Essa empresa foi criada em 1995 e atualmente faz voos para mais de 30 países. Tem como diferencial da RyanAir, o embarque e desembarque nos principais aeroportos, enquanto sua concorrente irlandesa voa para aeroportos secundários, mais distantes (algo que gera um custo de deslocameto por terra). Outro diferencial é o peso da bagagem. Mesmo a bagagem de mão, pode ter até 20 kg (o dobro da RyanAir). No entanto, a EasyJet não faz voos tão baratos como a RyanAir. Mas mesmo assim, ainda pratica preços excelentes que partem de 15€ até 50€.
O tamanho máximo da bagagem aqui é de 56 x 45 x 25 cm, incluindo alças e rodas. Se o voo estiver lotado, a bagagem pode ser despachada no compartimento de carga, e assim, vai gerar custos. Se você levar um saco do tamanho de 50 x 40 x 20cm, incluindo alças e rodas, então é garantido que vai ficar como bagagem de mão. O passageiro não está autorizado a levar itens pessoais em outra bolsa, mesmo que em uma pequena necessaire. Tudo deve caber junto com sua bagagem de mão.
É possível fazer o check-in com até 30 dias de antecedência para um voo na EasyJet, então, faça sempre o mais cedo possível. A EasyJet possui um aplicativo que permite que você mostre um cartão móvel de embarque ao invés de impresso.

A Easyjet é a principal concorrente da Ryanair. Tem o diferencial de fazer voos para os grandes aeroportos das principais cidades.

VIVA Colômbia

É uma companhia aérea afiliada a Viva México, recém chegada à América Latina. Podemos falar que a Colômbia vem mudando radicalmente, e de forma positiva, em quase todos os aspectos (econômicos, políticos e sociais). Tal fato vem ganhando destaque no âmbito internacional. A Avianca, empresa aérea também colombiana, vem conquistando espaço não só no Brasil, mas em toda a América. Não era por menos que somente nesse país existisse uma companhia aérea com tal ousadia de prática de preços na América Latina.
A Viva Colombia, tem associação com a RyanAir , além de todas as parcerias da Viva México. Nesta empresa o limite de bagagem é de 1 peça, máximo de 6 kg e 40x35x25 cm (bagagem de mão, não despachada).

A ViVa Colômbia, afiliada à Viva Mexico em uma sociedade com a Ryanair. Está vislumbrando o mercado sulamericano, ainda carente dessa modalidade de passagens aéreas de baixo custo.

MERCADO

As passagens de baixo custo, infelizmente, ainda são privilégio de voos internacionais, principalmente na Europa. Entretanto, após uma mudança efetiva no mercado, talvez seja possível que essa “categoria” de passagens passe a existir aqui para nós no Brasil.
Por enquanto, é possível usufruir nas viagens internacionais, economizando drasticamente nas passagens aéreas.
Algumas das grandes empresas aéreas internacionais (como a Ibéria e a Lufthansa), fazem promoções que chamam de low cost também. Sobre isso, é preciso saber duas coisas: 1) os valores não são tão baixos como as empresas low cost, as promoções oferecem, no máximo, 50% de desconto; 2) esses voos não são encontrados com facilidade alguma, requerem uma grande medida de paciência e busca nos sites para encontrá-los.

Nós ficamos aqui, na esperança de um dia não só as companhias aéreas brasileiras, praticarem valores mais acessíveis, mas, quem sabe, adotar essa prática ou permitirem uma companhia low cost entrar no nosso mercado!

O site e-Dreams, faz buscas diretas de voos low costs de determinadas companhias. Apesar do nome, é um site brasileiro bastante claro e prático!
edreams lowcost

Links companhias aéreas:

ryanair

easyjet

viva colombia

  
  

Publicado por em